Fim do primeiro ano

28 06 2010

Finalmente estou em férias ! Acabou o primeiro ano da Ecole, pelo menos as aulas: ainda preciso validar todas as matérias. Minha situação de notas não é das melhores. Ainda preciso esperar algumas notas para saber se estarei em recuperação em algumas matérias, e uma recuperação eu ja sei que terei que fazer : apesar de ter ficado com nota acima da média na disciplina, tirei abaixo da nota minima na prova, logo, preciso recupera-la. Essa prova sera no dia 6 de julho.

A ultima parte do primeiro ano, depois das férias de abril, contou com 10 semanas de aulas sem interrupção, incluindo ai 8 provas e todos os trabalhos das disciplinas que precisavam. Nesse meio tempo, fizemos a mudança do Joia, Yuri e Christian no inicio de junho e da Tati e Thais no ultimo final de semana. Ainda, fizemos em maio a visita aos Castelos do vale do Loire. Em maio, fui eleito presidente do Club Time para a gestão 2010-2011, sendo que a Cris é a tesoureira, e temos ainda um russo e uma chinesa como secretario e vice-presidente, respectivamente. Teremos como missão organizar as viagens e eventos do Club TIME para o ano que vem, incluindo a recepção dos novos G1.

Comecei a jogar tênis mais a sério aqui na Ecole graças à chegada do Kevin, colorado de Nantes que esta me ensinando fundamentos basicos do esporte. Comprei também, para desespero das minhas notas no ano que vem, um Playstation 3 e um Guitar Hero com todos os instrumentos que deve chegar pela semana que vem. \m/

A Ecole esta mais bagunçada do que nunca. Graças à reforma, da qual ja falei em alguma postagem antiga, estamos num estado de desorganização infernal. Não temos informação de nada e não sabemos as regras de nada. E acontece de tudo: apresentações de trabalhos do inicio do semestre agora no final, e o professor simplesmente não aparece na aula. Provas cujo conteudo principal é uma matéria que mal foi citada em aula. Provas de economia com 73 questões objetivas (subjetivas na verdade) extensas cuja capacidade avaliada é a de memorização. Aulas de economia onde o professor aparece sem o questionario, passando este oralmente, e também não conhece o enunciado dos exercicios. E por ai vai.

Copa do Mundo também esta rolando! Acompanhamos aqui o fiasco francês, que é motivo de chacota pelos proprios! Ninguém da a minima para a seleção nacional, nem mesmo a imprensa leva a sério o time daqui. Vamos ver se pelo menos o Brasil chega na final e pegue uma seleção forte na mesma para termos um bom jogo. O Brasil ja esta no lado “mais facil” da chave, logo, é bem possivel. Enquanto isso, meu Inter segue firme e forte na Libertadores (certo, nem tanto), mas agora faltam apenas 4 jogos para nos sagrarmos bicampeões da América!

Caso o Brasil va para o final da Copa, eu assistirei-a em Vichy, pois estarei visitando minha familia entre os dias 10 e 13 de julho. Ficarei na mesma casa que fiquei no verão passado, a convite dos meus pais franceses, antes de passar o 14 de julho (feriado da Revolução Francesa) em Paris, acompanhando os desfiles e os fogos de artificio. No dia 15 de julho, vou para o aeroporto Charles de Gaulle, onde pego meu voo para o Brasil. Devo chegar em Porto Alegre por volta do meio dia, no dia 16, depois da escala no Rio.

Vou tentar postar com mais frequência no blog, agora que as aulas acabaram. Até a proxima!





Calmaria… ou não

23 03 2010

Interrompendo a série de postagens sobre a viagem de inverno (alias, eu não termino essa série antes de começar mais uma viagem… lamentavel) para dar uma atualizada de como anda a vida por aqui. Estou numa semana razoavelmente tranquila de aula, a mais leve desde que começou o semestre, em fevereiro. Essa semana antecede a ultima semana de aulas antes das férias de primavera, que vão de 3 à 18 de abril. Nessas férias, viajarei na primeira semana para o centro-leste europeu, mais especificamente Praga, Budapeste e Viena (Rep. Tcheca, Hungria e Austria).

Por aqui, eu cada vez chego mais a conclusão de que franceses enrolam demais. Me explico: ja devo ter falado do Projeto de 2 anos aqui, que em teoria é muito interessante e deveria ser bastante importante pra nos… então, estamos com mais de 6 meses de projeto, e até agora nada pratico feito. Apenas relatorios, e diagramas, e apresentações, e anfiteatros de projeto que eu nem vou mais, de tão inuteis que são. Lembro de uma citação do Yuri esses dias, quando ele observou uns engenheiros na rua conversando… “certo que esses caras estavam discutindo algo que não levara a lugar nenhum”… este é o modo francês de trabalhar, e a principio não deveria ser questionado.

Na école, temos agora as campanhas do BDX, que são espécies de Grêmios Estudantis de Artes, Alunos e Esportes. A campanha do BdA (Bureau des Arts) ja terminou, e agora estamos em campanha de BdE (Bureau des Eleves), da qual participam por uma chapa a Tati e a Thais. A campanha acaba sendo uma das coisas mais legais nesta école, pois quase todo dia temos lanches de graça, jantas e almoços por preços irrisorios, ja tive café da manha de graça na porta da minha casa, jogo de laser game gratuito, entre outras mordomias, tudo promovido pelas listas para angariar votos.

Por outro lado, temos as aulas. Anfiteatros me desanimam, e desanimam também boa parte dos franceses. Um anfiteatro às 8 da manhã raramente excede 50% de presença, enquanto os anfiteatros apos o almoço costumam ter uma platéia mais concentrada na sestia do que na aula em si. Os TDs, que deveriam ser a aula do modo como estamos acostumados mas não são, variam em questão de suportabilidade: eu não falto pois eles contam presença; porém, alguns são lastimaveis… como os professores nunca são os mesmos, é sempre uma loteria saber se o TD sera bom ou não.

Finalmente, temos os TPs… esses o fator loteria é maior ainda. O aluno é obrigado a ir. Isso ja aumenta o grau de suspense em relação ao TP (TPs são como aulas em laboratorio). Alguns, como o de Fabricação Mecânica, excedem as expectativas: sexta passada, fabriquei minha primeira peça num torno mecânico. Mas sempre existem TPs lamentaveis, como os de Dimensionamento de Sistemas, e ainda as maravilhosas APPs, que são aulas sem professor: o aluno, junto com seu grupo, deve esperar que o conhecimento brote do nada e espera que a prova no final seja simples.

Acaba que eu chego em casa tão desanimado em relação às aulas que tive que eu acabo não estudando nada em casa e perco meu tempo lendo noticias na Internet, jogando, assistindo séries, ouvindo musica ou meramente arrumando a casa. Por esse motivo, aquela sensação de culpa me persegue dia apos dia, como se eu sempre estivesse atrasado em relação à alguma coisa relacionada à Ecole. Se eu fico um dia sem fazer nada, não deixo de lembrar que poderia estar fazendo algo mais importante (ou não, não consigo ver como o estado atual do projeto seria importante… enfim).

Depois das férias, terei todas as manhãs das quartas livres devido ao fato de a minha eletiva acabar antes. Porém, tenho ainda um relatorio de estagio pra escrever, em francês, mais ou menos 30 paginas, cujo conteudo sera com certeza algo tão inutil quanto as apresentações de projeto que estamos fazendo. No entanto, as semanas serão bastante carregadas de aulas, e ja consigo prever a carga de matérias se acumulando no final do semestre, la pela metade de junho, quando nossas provas começam…

E quando as provas passarem, vira a semana de recuperação. Provavelmente terei que recuperar Phénomènes de Transfert, que fiquei com 7 sobre 20. Essa nota me passa, porém eu preciso tirar no minimo 13 numa outra matéria do mesmo bloco, o que é bem complicado. Outra nota que saiu foi Génie Eléctrique: 11,5 sobre 20. Depois da semana de recuperação, fico ainda uma semana na França, provavelmente em Vichy e em Paris. No dia 15 de julho, pela noite, estou embarcando pro Brasil, e fico la até dia 9 de agosto. E tera passado então quase 14 meses desde que sai do Brasil pela primeira vez.





Boas festas e até 2010!

20 12 2009

Essa sera a ultima postagem do ano! Amanha, estou começando minha viagem de Natal, com o Luciano e o Micael (que estao na EC Paris) e o Proença e uma amiga dele (que estao na EC Marseille). Nosso roteiro prevê onze dias de viagens, muito frio e aproximadamente 3000 km em trem, atraves de Heidelberg (21 a 23 de dezembro), Colonia (23 e 24), Berlim (24 a 26), Munique (26 a 28), Zurique (28 e 29), Lucerna (29 a 31) e Berna (31 e 1 de janeiro). A viagem so passa por cidades onde se fala alemao, ou seja, vai ser tenso recuperar o inglês depois de seis meses falando praticamente apenas francês.

Nesta semana, estive numa baita correria aqui em Lille. Correria para aprender conceitos de Gestao e Mecanique des Mecanismes de ultima hora, para as provas de sexta feira. Acredito que eu tenha ido bem em Gestao (com certeza melhor do que o esperado) e talvez consiga um 7 em Mécanique (que é a média pra nao precisar de recuperacao, sobre 20).

O fato mais marcante da semana, no entanto, foi a chegada da neve! Quarta feira ela veio fraquinha, apenas alguns flocos na hora do almoço que logo derreteram. Na quinta, por volta do meio dia, foi mais forte: ela foi suficiente pra cobrir o chao de branco, mas os pés ainda nao afundavam, e a grama logo absorvia os flocos. Porém, na madrugada de quinta pra sexta, nevou bastante, e ja foi possivel fazer guerras na neve. Hoje ocorreu a nevasca mais forte até agora, dez centimetros, suficiente para montar bonecos de neve e para haver a necessidade de carros da prefeitura espalharem sal pelas ruas (para derreter a neve).

Aqui em Lille, dos G1, sobraram apenas eu e o Yuri. Na sexta, foi bem estranho o clima de despedidas entre cada um, ja que cada um tomou um rumo diferente para as férias de fim de ano. Agora revejo o pessoal apenas daqui uns 15 dias. Como estavamos apenas eu e o Yuri aqui na Ecole, fomos no IKEA fazer compras para a casa (algo que eu ja devia ter feito a algum tempo). Na volta, presenciei a coisa mais bizonha que ja vi aqui na França. Ao pararmos na estaçao Bois Blancs, um sujeito arabe passa correndo pelo lado de fora do metro e arremessa um tijolo de neve contra o Yuri. Por sorte, a porta fechou na hora e desviou/quebrou o projétil de neve, que acertou em partes o colega. Mas o canto do vagao onde estavamos ficou todo sujo de neve e sal.

Buenas, preciso arrumar minha mochila para a viagem. Desejo boas festas, um otimo Natal e um Feliz Ano Novo a todos! Até 2010!





Tempestade à vista!

29 11 2009

Opa! Quase duas semanas sem postar na parte principal do blog! Coisas interessantes aconteceram desde a ultima postagem. Cheguei a conclusao de que nao aguento mais estudar… lembro que quando entrei na faculdade, eu pensava: “Poxa, seria legal apos terminar o curso normal fazer um mestrado, e, quiça, um doutorado…”. Hoje em dia, nao vejo mais a hora de terminar o curso de uma vez… talvez é um pouco pela sensaçao de inutilidade que o fato de ficar apenas estudando traz… talvez pelo fato de que estudar em francês coisas que nao têm nada a ver com meu curso de origem é realmente chato. Porém, como ja estou aqui, tenho que me contentar com essa situaçao, e ai vem a explicaçao pro titulo da postagem de hoje. A tempestade esta a vista pois tenho duas provas no dia 18 de dezembro (uma das quais é a matéria que eu mais estou apanhando, mecânica) e depois das férias mais quatro provas… é, precisarei estudar nas férias. Maravilha!

Por falar em férias, espero conseguir fechar a viagem para a Alemanha e a Suiça. Enquanto as decisoes nao se concretizam, ja tenho duas viagens planejadas… para Paris! Ja estou enjoando da capital! No dia 5, proximo sabado, o Club TIME vai à Paris com a Prof. Catsiapis para ver a cidade decorada pro Natal. Na sexta feira, dia 11, vou para Paris à convite da Egide, para um coquetel que celebra os 10 anos do orgao… nada mal, parece que tera até encontro com o ministro de relaçoes exteriores francês…

As atividades paralelas apenas aumentam… projeto, Rezoleo (o que a principio me tomaria apenas umas 2 horas por semana esta na verdade me tomando 6 horas no minimo) e trabalhos em grupo de diversas disciplinas… se elas ainda fossem interessantes tudo bem, mas que nada… tudo graças a reforma do plano de estudos que a école implementou este ano… graças a ela, por exemplo, temos o super sistema de escolha de disciplinas por fichas! Sim, é quase no sorteio, a idéia genial é escolher a disciplina entre mais de 200 fichas… o problema é que existem disciplinas mais requisitadas que outras, ou seja, muitas pessoas ficam em disciplinas que nao querem pois nao existem fichas suficientes das outras disciplinas! Por sorte, peguei a ficha 13, que corresponde à disciplina que eu queria, Engenharia de Redes. Dependendo eu até consigo validar ela no Brasil!

Eventos interessantes (e também não tão interessantes) dos ultimos dias: (1) Gezério e sua imponente TV de LCD de 32 polegadas + Playstation 3 com Modern Warfare 2 e Fifa 09, apenas agravando a tempestade que esta por vir. Resultado: muitas horas de estudo perdidas! (2) Comprei uma câmera digital nova! Falta apenas planejar mais viagens para estreiar ela decentemente! (3) Franceses sao realmente nulos em informatica: estou salvando varios nos trabalhos de CAA. Pena que eu seja nulo no resto das disciplinas! (4) Tati e Thiago tomando uma surra em Imagem e Açao de mim, Joia e Christian perto das três da manha em um sabado qualquer. (5) Jantar sagaz num restaurante em Villeneuve d’Ascq, entrada, prato (carne de verdade e fritas) e sobremesa (sorvete muito bom) por apenas 17€ (facada), (6) Prof. Joao Manoel da UFRGS apareceu aqui em Lille para uma palestra sobre a universidade. Uma platéria lotada (3 franceses contando o faxineiro) assistiu a apresentaçao. Mas foi legal mesmo assim rever alguém de Porto Alegre e ficar em dia com as novidades da faculdade de la… e por fim, é claro (7) INTER mais vivo que nunca na disputa pelo titulo brasileiro!

Essa semana, alias, fechou meu quinto mês aqui na França, sendo que três em Lille. Os dias passam muito rapido aqui em Lille! Segundo a Prof. Catsiapis, o periodo mais dificil na França pros estrangeiros é até o Natal, embora veteranos digam que durante o estagio, que sera em fevereiro, as coisas ficam muito paradas… bom, é esperar pra ver. Ah, e meu quarto esta uma bagunça, preciso arruma-lo. Logo, vou me despedindo por aqui. Abraço!





Panorama

16 11 2009

Bem, quase três meses que estou em Lille, e as coisas começam a ficar mais “monótonas”. Mas aconteceram coisas novas desde a ultima vez que escrevi algo aqui não relacionado a viagens. Primeiro, e acho que mais importante, já tenho um grupo projeto: eu e mais seis colegas vamos continuar um projeto anterior que fará simulações sobre um tijolo reciclável. Não tem muito a ver com informática, exceto na parte de simulações que serão feitas por computador, mas acho que será interessante mesmo assim se olharmos pelo lado da formação generalista. No grupo, eu e um marroquino de estrangeiros (embora o Jamil seja considerado na école como francês, pois ele entrou pelas vias normais). Os franceses são o Gaetan, a Elodie, o Laurent, a Alexia (que fala português) e a Marie.

Falando em franceses: cada vez me convenço mais que a coisa por aqui é muito similar a um colégio. Os franceses são bem infantis. Comecei essas observações no longínquo WEI, mas elas apenas vão se confirmando. Pontos interessantes: (a) professor expulsando aluno francês conversador da sala de aula; (b) anfiteatro de apresentação dos bureaux da école com guerra de bolinhas de papel; (c) diretor da école e toda comissão diretiva no anfiteatro da promo dando sermão devido às bagunças da ultima festa no Foyer; (d) Foyer fechado até nova ordem como “castigo”; (e) não sabermos critérios de avaliação na maioria das matérias.

Entre os franceses que eu costumo falar mais direto, além do pessoal do projeto, estão aqueles do meu quarto de grupo que fazem todas as aulas comigo: Arthur, Mohamed, Isabelle, Loreleï, François e Matthieu. Minha moral até esta bem alta com eles, já que eles precisam de muita ajuda em computação, que eles não possuem noção alguma. Por sorte eu consigo lhes ajudar com isso! Ainda há outros franceses que eu falo com alguma freqüência: Jerome, Thomas, Elisabeth, Augustin, Julien…

E por fim, o pessoal da associação da qual eu faço parte, o Rézoléo. Essa é a associação dos “geeks” da école, embora o pessoal evite essa alcunha. Bem, tem umas 20 pessoas que fazem parte dessa associação, e apenas eu de estrangeiro entre os novatos. Ganhei uma tarefa bem complicada pra começo: vou ser responsável pelo servidor do Jabber, que é tipo um mensageiro interno da école. A passagem do servidor para mim ocorre amanha. Minha associação organizou uma LAN Party aqui na residência semana passada. Mais de 60 pessoas com seus computadores apareceram para jogar. Fiquei umas quatro horas la, e reclamaram que eu estava indo embora cedo. Parece que viraram a madrugada jogando.

Em relação a école, como já disse, as coisas começam a complicar. Duas matérias (Mecânica e Matematica) eu me encontro bastante perdido. Três eu acho que me salvo com alguma tranqüilidade devido às coisas já feitas no Brasil: Informatica, Eletrica e Fisica dos Solidos. Gestão e Sociologia das Organizaçoes são as humanas, então não devem apresentar grandes problemas. Mecânica de Estruturas é uma incógnita: ainda não começou. Fenomenos de transporte pareceu bem complicado no inicio, mas depois dos seminários com a Profa. Le Courtois a coisa ficou mais simples. Se as avaliações forem no estilo das aulas, será possível ir bem, espero. Inglês e francês não apresentam grandes perigos. E há ainda o acompanhamento, que eu nem sei se vale nota.

Bom, quanto às viagens, pretendo fazer o oeste alemão e o norte da Suíça no Natal. Ainda falta ver mais um pessoal pra ir junto (a idéia é alugar um carro). Em breve, mais detalhes… ah, e sei que devo ainda fotos da Bélgica… elas virão em breve, prometo, embora até seja bom que elas estejam demorando já que não tenho mesmo fotos novas desde o Toussaint… Ah, e estou com preguiça de atualizar o cabeçalho. Bem, por hoje é só! Abraços!





Balanço do primeiro mês de école

14 10 2009

Faz quase um mês e meio desde que comecei minhas aulas na Ecole Centrale de Lille. Há alguns posts, falei sobre o período de harmonização, que se tratava das duas primeiras semanas de aula para nivelar os alunos provenientes de diferentes lycées da França (e os estrangeiros, também). Após essas duas semanas, começaram as aulas de verdade. Vou tentar descrever um pouco delas aqui.

Faço, ao todo, 13 disciplinas na école, durante este primeiro semestre (que vai de 21 de setembro a 15 de janeiro), contando duas línguas (francês e inglês), o projeto (que neste semestre conta como 64 horas) e o Acompanhamento (uma coisa estranha que inventaram esse ano, até agora não foi muito útil). Temos ainda duas disciplinas de humanas (Gestão e Sociologia das Organizações), logo, sobram 7 disciplinas ‘técnicas’. Tenho uma disciplina de informática, que já fiz no Brasil, uma de Engenharia Elétrica, duas Mecânicas (dos Sólidos e dos Mecanismos), Fenômenos de Transporte, Física dos Sólidos e a temível Probabilidade, Integração e Transformadas (que é matemática, muito avançada).

As aulas aqui são bem diferentes do Brasil. Pra começar, sete destas disciplinas que falei possuem apenas 32 horas de conteúdo. A disciplina de informática, por exemplo, tem 48 horas, mas o conteúdo dela eu vi em 150 horas no Brasil. Ou seja, aqui os cursos são bem mais densos. Outra coisa diferente é o formato das aulas: no Brasil, temos aulas teóricas e, às vezes, praticas também, sempre em turmas não muito grandes (o maximo que vi no Brasil foram 70 alunos em uma turma de calculo). Aqui, cada disciplina é dividida em varios modos diferentes de classe: aulas de anfiteatro (geralmente a demi promo – 130 alunos -, mas às vezes a promo inteira – 260 alunos), trabalhos dirigidos (aulas de exercícios em turmas menores – em torno de 35 alunos – com um professor por turma), trabalhos práticos (laboratórios), aprendizagem por problema (grupos de 7 a 8 alunos resolvendo um problema mais complicado) e trabalhos livres (o mesmo grupo de 7 a 8 alunos estudando por si próprios).

O projeto segue em paralelo com as aulas. Tivemos uma apresentação no começo do semestre sobre o projeto (que consiste em grupo de 7 alunos, com apoio de professores e de uma empresa parceira, que se juntam para criar uma solução à algum problema, implementar alguma idéia existente teoricamente, resolver algum desafio tecnológico, etc). Tivemos duas atividades de integração do grupo: ponte/torre de espaguete e brainstorming (que é uma reunião para criação de novas idéias). Depois, tivemos uma apresentação dos projetos disponíveis. Inscrevi-me em três: um que envolve o metro de Lille, um que pretende continuar a implementação de um carro de corrida e o projeto que eu criei: um modo de destruir, à distancia, dados que venham a ser roubados ou perdidos. Dezesseis pessoas se interessaram pela minha idéia. Vamos ver se conseguimos fechar um grupo de sete e de conseguir uma empresa parceira.

Outra coisa importante aqui é o estagio: no final de janeiro e inicio de fevereiro, durante quatro semanas, devemos fazer um estagio que conta nota na école. O estagio é obrigatório. Com o objetivo de procurar empresas, um grupo de alunos da école organiza, anualmente, o Forum Rencontre, que acontece nos dias 14 e 15 de outubro e reúne 75 empresas no nosso campus, para que os alunos procurem informações sobre as próprias empresas e sobre possíveis estágios. Conheci algumas empresas legais no Forum, falta apenas enviar currículo para elas e torcer que eu consiga um bom estagio de primeiro ano.

Pra finalizar: o frio chegou! Hoje pela manha, sai de casa e estava 6°C. A previsão diz, no entanto, que durante a madrugada fez 0°C. E ainda não ligaram os aquecedores! Os cariocas e paulistas já estão apavorados! E os dias ficam cada vez mais curtos aqui! Todo dia quando saio de casa, o dia ainda não nasceu, e o sol esta se pondo antes das 7 da noite (detalhe: é horário de verão aqui, ainda). Bom, por hoje é só! Abraços!





Fim de Harmonização e Journées du Patrimoine

20 09 2009

Faz duas semanas que as aulas na école começaram. No entanto, eu ainda estava no chamado “Periodo de Harmonização”, criado pela école este ano, com a reforma do currículo. Essas duas semanas de harmonização, no entanto, foram bastante complicadas: a idéia era se habituar com algumas ciências de engenharia, as quais eu não havia tido noção alguma ainda no Brasil. Estudei mecânica dos fluidos (como uma Fisica III, bem mais tensa), Automação (Sistemas e Sinais, não fiz no Brasil) e Mecânica (desenho técnico e estudo dos sólidos (!!)).

Segunda, quarta e sexta da semana anterior foram dias bastante puxados. Nestes dias, tive oito horas de aula, das 8 da manha às 12h15 e das 13h30 às 17h45. Nos outros dias, me dediquei a fazer as ultimas compras para a casa (na verdade, ainda falta o cabideiro). Alias, minha casa… Não falei dela ainda aqui no blog: são 19 m². Parece pouco, mas estou achando o suficiente, pois de certa forma, o espaço rende. Tenho duas mesas: uma comprida, onde coloco o computador, pastas e o monitor (comprei essa belezinha ontem). Uma mesa menor, que fica no cantinho do café e uma escrivaninha-mesa, onde estudo (na verdade, preciso organizá-la).

Tenho a cama ainda no quarto, e uma mesinha que comprei pra servir de criado-mudo. O quarto é basicamente isso, tem em torno de 12 m², eu chutaria. Após, tem a cozinha, onde eu encontro o roupeiro, a pia, o frigobar, as placas elétricas (que servem como fogão aqui), um armário e uma prateleira. Tem ainda o banheiro, anexo à cozinha, e o hall de entrada, que também é bem espaçoso, onde pretendo colocar o espelho e o cabideiro.

Voltando à minha semana… para finalizar, ontem fui no centro de Lille com a Cris e o Jéferson, meu parrain (padrinho). Almoçamos na “Brasserie de Foy”. Onze euros por um prato magnífico: fritas muito boas, um baita pedaço de frango com molho “aux maroilles” e salada verde. Acompanhado de refrigerante e café. Depois disso, saímos eu e a Cris a passear por Lille. Neste final de semana, acontecem as “Jornadas do Patrimônio”, evento que abre as portas, de graça, de prédios históricos da cidade. Ontem, visitamos o Museu de Belas Artes, um lugar realmente incrível: é difícil imaginar que uma cidade com apenas 200000 habitantes tenha um local cultural como aquele. Quando eu pegar as fotos com a Cris, eu divulgo no Picasa. A noite, o Jéferson, como bom colorado que é, veio assistir o jogo do Inter aqui em casa. Lamentável a derrota, passamos a noite xingando Tite, Taison e Indio!

Hoje, fomos em mais lugares abertos neste final de semana: visitamos a Prefeitura do Norte (equivalente ao governo estadual), conhecendo inclusive o gabinete do “governador”. Em seguida, conhecemos o Palais Rihour, um pequeno castelo no centro de Lille, bem bonito. Depois, fomos na Eglise St-Etienne, uma igreja muito agradável perto da Place Rihour. La, o guia nos contou toda a historia da igreja, dos quadros e das esculturas presentes nela. Conheci ainda a Chambre de Commerce (não tão interessante), o Observatório Astronômico (visitas guiadas fechadas) e a Noble Tour, uma torre de defesa construída no inicio do século XV. A visita na prefeitura demoraria muito, mas conheci o prédio, e aproveitei pra visitar a igreja do lado, St. Maurice. Passei ainda na Porte de Paris, um monumento muito bonito no que eu imagino que um dia foi parte da muralha que envolvia a cidade de Lille.

E é isso… amanha, começam as aulas de verdade, ou seja, matérias que nem estavamos supostos a saber, no modo francês de dar aulas… espero que os anfiteatros não sejam maçantes como dizem os veteranos, e que, agora com a reforma, os professores não avacalhem e condensem mais ainda o conteúdo, já que o numero de horas-aula de varias matérias reduziu em até 50%. Ah, final de semana que vem estou indo pra Paris. Contarei no blog sobre a visita à capital da França e também ao Château de Versailles. Em breve, coloco um pacotão de fotos no Picasa e no Orkut, preciso organizar todas elas. Bem, abraços, e até a próxima!