Fim de Harmonização e Journées du Patrimoine

20 09 2009

Faz duas semanas que as aulas na école começaram. No entanto, eu ainda estava no chamado “Periodo de Harmonização”, criado pela école este ano, com a reforma do currículo. Essas duas semanas de harmonização, no entanto, foram bastante complicadas: a idéia era se habituar com algumas ciências de engenharia, as quais eu não havia tido noção alguma ainda no Brasil. Estudei mecânica dos fluidos (como uma Fisica III, bem mais tensa), Automação (Sistemas e Sinais, não fiz no Brasil) e Mecânica (desenho técnico e estudo dos sólidos (!!)).

Segunda, quarta e sexta da semana anterior foram dias bastante puxados. Nestes dias, tive oito horas de aula, das 8 da manha às 12h15 e das 13h30 às 17h45. Nos outros dias, me dediquei a fazer as ultimas compras para a casa (na verdade, ainda falta o cabideiro). Alias, minha casa… Não falei dela ainda aqui no blog: são 19 m². Parece pouco, mas estou achando o suficiente, pois de certa forma, o espaço rende. Tenho duas mesas: uma comprida, onde coloco o computador, pastas e o monitor (comprei essa belezinha ontem). Uma mesa menor, que fica no cantinho do café e uma escrivaninha-mesa, onde estudo (na verdade, preciso organizá-la).

Tenho a cama ainda no quarto, e uma mesinha que comprei pra servir de criado-mudo. O quarto é basicamente isso, tem em torno de 12 m², eu chutaria. Após, tem a cozinha, onde eu encontro o roupeiro, a pia, o frigobar, as placas elétricas (que servem como fogão aqui), um armário e uma prateleira. Tem ainda o banheiro, anexo à cozinha, e o hall de entrada, que também é bem espaçoso, onde pretendo colocar o espelho e o cabideiro.

Voltando à minha semana… para finalizar, ontem fui no centro de Lille com a Cris e o Jéferson, meu parrain (padrinho). Almoçamos na “Brasserie de Foy”. Onze euros por um prato magnífico: fritas muito boas, um baita pedaço de frango com molho “aux maroilles” e salada verde. Acompanhado de refrigerante e café. Depois disso, saímos eu e a Cris a passear por Lille. Neste final de semana, acontecem as “Jornadas do Patrimônio”, evento que abre as portas, de graça, de prédios históricos da cidade. Ontem, visitamos o Museu de Belas Artes, um lugar realmente incrível: é difícil imaginar que uma cidade com apenas 200000 habitantes tenha um local cultural como aquele. Quando eu pegar as fotos com a Cris, eu divulgo no Picasa. A noite, o Jéferson, como bom colorado que é, veio assistir o jogo do Inter aqui em casa. Lamentável a derrota, passamos a noite xingando Tite, Taison e Indio!

Hoje, fomos em mais lugares abertos neste final de semana: visitamos a Prefeitura do Norte (equivalente ao governo estadual), conhecendo inclusive o gabinete do “governador”. Em seguida, conhecemos o Palais Rihour, um pequeno castelo no centro de Lille, bem bonito. Depois, fomos na Eglise St-Etienne, uma igreja muito agradável perto da Place Rihour. La, o guia nos contou toda a historia da igreja, dos quadros e das esculturas presentes nela. Conheci ainda a Chambre de Commerce (não tão interessante), o Observatório Astronômico (visitas guiadas fechadas) e a Noble Tour, uma torre de defesa construída no inicio do século XV. A visita na prefeitura demoraria muito, mas conheci o prédio, e aproveitei pra visitar a igreja do lado, St. Maurice. Passei ainda na Porte de Paris, um monumento muito bonito no que eu imagino que um dia foi parte da muralha que envolvia a cidade de Lille.

E é isso… amanha, começam as aulas de verdade, ou seja, matérias que nem estavamos supostos a saber, no modo francês de dar aulas… espero que os anfiteatros não sejam maçantes como dizem os veteranos, e que, agora com a reforma, os professores não avacalhem e condensem mais ainda o conteúdo, já que o numero de horas-aula de varias matérias reduziu em até 50%. Ah, final de semana que vem estou indo pra Paris. Contarei no blog sobre a visita à capital da França e também ao Château de Versailles. Em breve, coloco um pacotão de fotos no Picasa e no Orkut, preciso organizar todas elas. Bem, abraços, e até a próxima!

Anúncios




Week-end d’Intégration

14 09 2009

Finalmente estou de volta à Lille. Quinta-feira, dia 10, eu sai pro final de semana de integração dos estudantes de primeiro ano da Ecole. Não sabíamos o local do evento. Saimos de Lille às 10 da noite, para chegar em Excenevex, no sudeste da França (perto da Suiça) apenas às 9 da manha do dia seguinte. Foi a viagem mais cansativa que já fiz. Devo ter dormido apenas umas 2 horas, já que os franceses não sossegavam um minuto no ônibus.

Sério, os franceses são muito piores que os brasileiros. O WEI é tipo o nosso trote universitário para eles. Mas é muito pior. Dizem que o motivo é que os franceses fazem dois anos de classes preparatórias, ou seja, eles estudam feito condenados por dois anos para poderem estar na école agora, sem diversão e sem festas. Seria como um modo de finalmente estar livre para festejar.

A viagem de ida, de quinta pra sexta, foi horrível. Parecia uma discoteca dentro do ônibus. Acho que já conheço o Top 50 inteiro de musicas eletrônicas no mundo de cor e salteado. A musica era MUITO alta. De vez em quando, a musica parava, para jogos e brincadeiras cujo nível era sempre cada vez mais baixo, como mostrar o traseiro pela janela do ônibus para os ônibus vizinhos (eram cinco ônibus, e eu estava no azul, cada ônibus ficava sempre cantando musicas com xingamentos em francês para o pessoal dos outros ônibus). Teve escolha dos Mister e Miss de cada ônibus. As gurias eram mais tímidas, ficavam apenas de biquíni e short; alguns franceses, por outro lado, chegavam a tirar toda a roupa dentro do ônibus, na frente das gurias inclusive. Eles realmente estavam muito bêbados. Ah, quem tentava dormir era pintado com tinta e pincel atômico.

Em Excenevex, ficamos em um camping. As instalações eram muito boas. Dividi uma cabana com o Paulo (brasileiro do Ceara) e mais três franceses, os três bastante gente boa (Lucas, Laurent e Benoit). A cabana foi boa pra descansar, apesar de todo o dia, às 7h30 da manhã, ter panelaço e buzinaço para nos acordar. As atividades que o BDE organizou para nos la em Excenevex foram uma trilha e um rafting. Não fui na trilha, pois estava por demais cansado da super viagem do dia anterior (que na verdade foi do mesmo dia, já que não dormimos). No rafting eu também não fui, pois já estava tão desmotivado que eu não tinha a minima vontade de entrar num bote e descer um rio com a temperatura por volta dos 14°C (sim, estava muito frio, pois ficamos na beira de um lago, onde ventava bastante).

Pontos positivos do passeio: os poucos franceses que conheci eram gente boa. Tinham uns veteranos franceses do G2 muito, mas muito chatos. Porém, os franceses da minha turma quando estavam em estado normal foram bem amigáveis para conversar. Ainda tem bastante pessoal pra conhecer nas associações, nos esportes e no projeto, que são ambientes, digamos, mais saudáveis. Aprendi a jogar rugby, embora eu não jogue nada. Descobri que detesto viagens longas de ônibus. De ruim: acho que saiu meio caro (120€) pelo o que eu acabei usufruindo.

Na sexta de noite e no sábado de noite houveram festas, com mais musica eletrônica. Fui apenas na do sábado, pois fui meio que empurrado, já que não tinha participado de muita coisa ate então. Teve pão com salsichão, isso foi algo positivo, estava bem bom. A viagem de volta foi no domingo, pela manha. Saimos de la 12h10, para chegar em Lille apenas às 23h30. Mais uma vez, a viagem foi uma alopraçao: musica muito alta, não podíamos dormir em paz, franceses sendo empurrados para o fundo do ônibus por sobre os bancos, francês sendo fantasiado de múmia, bundas na janela novamente, franceses fazendo competição de quem bebia mais, etc…

No geral, minha avaliação do WEI não foi muito positiva. Não me integrei muito, o que seria o objetivo. Não me pareceu atraente conhecer franceses que estavam quase sempre ou bêbados ou loucos. Ainda assim, conheci um pessoal legal, uma meia dúzia de franceses, mas parece que serão bons colegas durante esses dois anos. Bom, agora é voltar a atenção para as aulas novamente, que estão bem complicadas. Até a próxima!





E começaram as aulas…

9 09 2009

O ultimo final de semana aqui em Lille foi de braderie… A braderie de Lille é uma feira gigantesca, que ocorre la no centro de Lille, onde tu pode encontrar qualquer coisa pra comprar… desde eletrônicos, artesanato, roupas, comida… tudo pode ser comprado la. No sábado, fomos para a casa de três veteranos que moram em Lille (e não em Villeneuve d’Ascq, onde eu moro de fato), e comemos feijoada la! No domingo, fui com a Cris mais cedo pro centro, pra conhecer a braderie. Almoçamos o prato típico do pessoal daqui do Nord: Moules (mariscos) + Frites (fritas, doh). Realmente muito bom.

Segunda foi o primeiro dia de “aula”. Pois na verdade, não havia aula: apenas era o dia de fazer muitos pagamentos (mutuelle social, associações, final de semana de integração, cartão do restaurante, etc). Com a tarde livre, deu pra conhecer o centro de Villeneuve d’Ascq e tentar mudar a conta bancaria de agência (“tentar”, pois as agências de Villeneuve d’Ascq não abrem nas segundas).

Terça começou de verdade: duas horas de Automaçao, foi basicamente revisão de Transformadas de Laplace e funçao de transferência. Após o meio-dia, quatro horas de Mecânica: na primeira parte, desmontamos uma grignoteuse (maquina para cortes) e fizemos exercícios de desenho técnico. A segunda parte da aula foi mais teórica: estudamos tensores e suas aplicações em ligações de sólidos. Não foi tão complexo, mas vale lembrar que este é apenas o período de harmonização da Ecole.

Hoje tive quatro horas de mecânica dos fluidos, esta sim totalmente novidade pra mim: parece uma aula de física, mas bem mais complexa, pois a matemática é aplicada diretamente nos problemas supondo que a pessoa já saiba as integrais e soluções de equações diferenciais de cabeça. Após o meio dia, tivemos o teste de inglês, que serve para nos nivelar. Foram 100 questoes, metade de compreensão oral e metade de compreensão escrita. A compreensão oral não tava tão tranqüila. A escrita foi bem fácil, com exceção de algumas questões especificas sobre expressões do idioma.

Amanha é meu ultimo dia de aula na semana. Sexta não terei aula, já que iremos para o final de semana de integração (WEI – a viagem será na quinta, às 21h). Não sabemos ainda para onde iremos, é segredo dos veteranos. Boatos dizem que a viagem ira durar de 11 a 13 horas. Parece que vai ser tenso, pois o pessoal so pensa em fazer festa e beber e dormir pouco, ou seja, nada sagaz. Mas vamos la, pelo menos dizem que é divertido, ano passado até paintball teve.

Bom, por hoje é so. Até a próxima, que deve ser após o WEI!





Primeiros dias em Lille

5 09 2009

Cheguei à Lille na sexta-feira, por volta das 18h. Fomos recebidos pelos veteranos, que nos ajudaram a carregar as malas para os quartos e nos deram as primeiras instruções. Estou morando no quarto 110 do prédio D, no mesmo andar da Cris e no mesmo prédio que o Christian e a Tatiane. Arrumei todas as coisas do meu quarto, e então comecei a me dar por conta do que faltava: uma lixeira, papel higiênico, pano de chão, vassoura, parafernália para fazer café, uma saboneteira e, é claro, comida. Durante a sexta fomos salvos mais uma vez pelos veteranos, que fizeram uma janta muito caprichada pra gente: tinha até arroz branco (!), massa com molho (!!) e feijão preto (!!!). Realmente nossos veteranos estão se puxando.

Ainda na sexta de noite, já tive minha primeira aventura aqui: fui buscar a Patricia, amiga da Cris, na gare de Lille junto com a Cris. O problema é que já eram 23h30 da noite, e o trem da Patricia se atrasou, logo, ficamos até quase 1h na gare. O ambiente noturno não tava muito legal hehehe. Tinha bastante bêbado la e também bastante pedinte. Mas conseguimos recuperar a Patricia e suas duas bagagens e retornar de taxi para a residência (já que o metrô termina 00h20).

No sábado de manhã, após o café da manha organizado pelo pessoal, fomos ao centro comercial de Villeneuve d’Ascq para fazer compras para a casa. Esse centro comercial tem TUDO. O supermercado dele é gigante. Gastei aproximadamente 160€ em compras para o apartamento, mas isso inclui uma quantidade razoável de comida, uma torradeira, uma cafeteira, um relógio, toalhas, material de cozinha (sem panelas ainda), algumas coisas de limpeza, etc. Almoçamos no Flunch, um restaurante também neste centro comercial. Não é em todo lugar que se tem um steak hache grande com Buffet livre mais um refri 600 ml por apenas 7€20. Após almoçar, voltamos à residência e tive que começar a arrumar todas as compras. Quando tudo estava em ordem já era quase hora da janta: a janta foi strogonoff de frango com arroz e ovo frito, que a Cris gentilmente cozinhou e estava muito bom. Sobrou pra eu lavar a louça e levar o dessert, já que eu não sei cozinhar hahahaha.

Domingo passeei por Lille, junto com os outros brasileiros e alguns veteranos. Conheci a Citadelle e outros pontos interessantes da cidade. Ainda tenho que visitar um dia as varias praças para tirar fotos, já que ainda não tirei fotos aqui em Lille. Durante a semana (segunda, terça e quarta), fiz o curso de matemática la na école: o francês até não foi o problema, dava pra entender muito bem a fala do professor, o problema é que a matemática que era difícil mesmo! Ainda bem que só tem uma cadeira por semestre de Matemática na école…

De segunda a quinta, sempre na tarde, era a hora das burocracias… escolher a mutuelle, assinar contratos e formulários, pegar informações sobre estágios e sobre o projeto final, assisitir apresentação do Bureau des Elèves e do Club Time (organizações estudantis da école) e mais um monte de coisa. Ainda faltam algumas burocracias, mas finalmente essas horas maçantes acabaram!

Ontem fui no IKEA, fazer mais compras para o apartamento: comprei uma cadeira bem confortável, uma mesa para refeições e uma mesa de cabeceira para a cama. Mudei inclusive a posição dos moveis do quarto… acho que agora esta legal! Agradecimentos à Cris e ao Jéferson, se não fossem eles, eu estaria montando os moveis ate agora! E bem… esta primeira semana foi basicamente isso. Estou muito bem aqui. Meus colegas de G1 são um pessoal muito gente boa. Os veteranos também estão sempre prestativos e dispostos a ajudar. Parece que vou passar bons dois anos aqui. =)