Estagio na Phoceis IV

24 02 2010

Eu estou muito atrasado nas atualizações do blog. Neste momento, conto sete atualizações aqui a serem feitas. Ja passou a viagem de hiver e eu ainda não postei sobre Berna, que foi minha ultima cidade visitada nas férias de Natal. Bem, vamos terminar a série sobre o estagio. Finalmente ele acabou, no dia 12 de fevereiro. Ganhei meus 350€ e agora devo fazer um relatorio de estagio e ainda uma apresentação para um grupo de franceses sobre ele. Mas isso é so para o final de abril.

A ultima semana não teve nada muito emocionante, na verdade. Continuei sem fazer nada até terça, quando tentaram me dar uma nova tarefa: usar denovo um Mac e o ambiente estranho que eles utilizam para programar, o MonoTouch, para reconhecer os caracteres em um cartão de visitas. Tudo muito legal, até que a importação de bibliotecas de C++ não funcionava no negocio… resultado, terça e quarta de trabalhos sem algum objetivo.

Na quinta, fiquei sem fazer nada. Na sexta-feira me deram uma ultima tarefa: atualizar umas paginas de um site de um cliente. Nada muito dificil, mas como havia uma boa quantidade de links a ser atualizada, ocupou quase todo o dia. E assim acabou o estagio.

As aulas ja recomeçaram, nesta segunda-feira. Os anfiteatros continuam a mesma monotonia de sempre, ainda não tive TDs nem TPs. Esse semestre parece que havera uma boa quantia de APPs, que é a pior coisa da école: sem ter estudado o conteudo, os professores largam um problema da matéria que o grupo precisa resolver, em sessões de trabalho sem professor, provavelmente tirando as respostas da imaginação.

Na esteira das novidades, comprei minha passagem de volta para o Brasil ja que meus pais não vêm pra ca: volto no dia 15 de julho (chego em Porto Alegre no meio-dia, no dia 16) e retorno pra França no dia 9 de agosto. Quase um mês de mais inverno pra mim. Vai ser bom rever a familia, parentes e amigos e abastecer as malas de comida do Brasil para a volta!

Por fim, ja recebi três notas de provas feitas antes do estagio: Gestão fiquei com 16 sobre 20, o que é excelente. Em Mecânica dos Mecanismos, fiquei com 9,2, algo esperado (sobre 20 também). Fico devendo 0,8 para validar o grupo de matérias, mas pelo menos validei a disciplina em si. Inglês fiquei com 11,5 no controle continuo (média dos trabalhos do semestre) e com 13 na prova. Na verdade, eu não sei como a nota final é calculada, mas o importante é que essa nota valida com certeza pelo menos o primeiro semestre de inglês. Bom, esse é o final de postagens sobre o estagio: o blog retornara ao ritmo normal (depois do Gala, acho).





Estagio na Phoceis III

10 02 2010

Chega a terceira semana de estagio, e a vontade de trabalhar so diminui. Nesta semana, o chefe foi viajar, então basicamente eu não tenho tarefas novas porque quem me delega tarefas é ele. A principio, a ideia é ainda de fazer o negocio dos cartões, mas essa semana so me desanimou quanto à isso.

Pelo menos, o pessoal brasileiro na residência se movimenta bastante para não deixar o marasmo tomar conta. Por duas vezes o Christian veio de Amiens nos visitar. Imagino que pra ele deve estar sendo pior ainda ficar sozinho la no estagio. Antes do estagio, fizemos um mutirão na nova casa do Gezerio, em Lille, para ajudar com sua mudança. Durante as noites do estagio ainda tivemos jogos de Uno, boliche, pizzarias, creperia, e uma ida a um restaurante brasileiro com direito a feijoada! Excelente!

Nesse meio tempo ja defini minha viagem de inverno: Nantes, Mont Saint-Michel, castelos bretões, depois Roma e Pisa. Viajarei com a Tati, daqui de Lille, e alguns brasileiros de Nantes (na Italia, reencontraremos ainda o Joia e o Jeferson, daqui de Lille).

Infelizmente o Yuri não vai com a gente… parece que ele ainda não conseguiu passar no curso de francês dele em Paris, lamentavel!

Buenas, resumo da terceira semana de estagio :

Segunda, 1 de fevereiro: Cheguei disposto de arranjar uma maneira de corrigir o erro que eu estava encontrando na sexta. Começo a me desanimar com as coisas que vou encontrando no Google: o erro simplesmente demandava uma revisão de todas as chamadas de ‘new’ no codigo, algo que eu não tinha controle algum. Desespero chegando, mas reescrevo o codigo e faço infinitos testes pra encontrar uma solução…

Terça, 2 de fevereiro: Como não encontro a solução, começo a me dispersar. Neste dia, ja começo a trabalhar menos de 50% do tempo na empresa… como o chefe não esta, meu tutor, o Alexandre e o Khamzad (que estão também na parte de desenvolvimento) tentam achar algo pra eu fazer.

Quarta, 3 de fevereiro: Alexandre acha algo para eu fazer em relação a um projeto de aplicação no Facebook… coisa mais CIC (ciência da computação) impossivel. Bases de dados, PHP e .NET pra todos os lados. Obvio que eu me perco e não vou perder dias de trabalho pra aprender algo inutil (e que alguém que ja tenha esses conhecimentos faria rapidamente).

Quinta, 4 de fevereiro: Finalmente algo palpavel para fazer: um script que recorte e organize as cartas do metro daqui de Lille. A ideia é mostrar a planta do metro e dos onibus daqui da metropole no iPhone como no Google Maps, com varios niveis de zoom e qualidade de imagem. Script em shell feito, e funcionando.

Sexta, 5 de fevereiro: No entanto, meu tutor não gosta do zoom aplicado, e resolve aumentar em 16 vezes a qualidade da imagem. Ok, o script esta pronto, basta rodar de novo. A diferença é que agora 22000 arquivos de imagem são gerados, e esses arquivos precisam ficar sendo arrastados no disco de um lado pro outro (confesso que nessa parte podia ter sido mais eficiente o script, mas who cares? Não sabia que haveriam 22000 arquivos pra ficar copiando e movendo). O que importa é que funciona. A compactação também foi demorada (era necessaria pra mandar os dados pro servidor e umas burocracias estranhas que eles usam aqui). Resultado: seis horas (incluindo as duas do almoço) vendo o script rodando, ou seja, fazendo nada. No fim do dia a tarefa estava feita e tudo funcionou… e agora, o que faremos na ultima semana?





Estagio na Phoceis II

3 02 2010

A empresa onde estou fazendo o estagio é uma empresa pequena. Possui apenas 8 funcionarios, e fica localizada numa casa simples em Chéreng. Além do dono, ha funcionarios na area de desenvolvimento .NET, design grafico e desenvolvimento voltado para a Web, e ainda um secretario. Um dos funcionarios é um russo que vem da Chechênia e ja viveu na Turquia por dez anos, antes de chegar na França ha seis anos. Ele sempre tem boas historias para contar. O pessoal em geral é bem legal, mas são meio lentos pra trabalhar na minha opinião. Eles sempre trabalham mais do que o necessario (uns 40 minutos a mais por dia no total). Acabo chegando em casa por volta de 18h35 todos os dias, pois pego carona com algum deles sempre. Na ida, estou indo de ônibus (aproximadamente 15 minutos).

Essa semana passou mais rapido. Muito estranho tu sair de casa todo dia ao mesmo horario, fazer a mesma coisa no trabalho e voltar pra casa na mesma hora. Chega a ser paradoxal: as horas demoram a passar na empresa, mas os dias em relação à semana passam muito rapido, por causa da rotina. Quando se esta em periodo de aulas, um dia é sempre diferente do outro, inevitavelmente.

Pra complicar as coisas pra mim, estavam reformando meu quarto nesta semana. Quatro dias sem poder usar a cozinha e o banheiro, pois pintaram as paredes e o cara que faz a reforma deixa tudo uma bagunça depois de partir. Ainda bem que a Tati é legal e me convidou para jantar nos dias que não dava pra cozinhar e que pude também usar a casa do Christian pra tomar banho (embora ele nem saiba que eu usei ).

Segunda, 25 de janeiro:
esse dia foi pesado, uma bateria de testes imensas para fazer ajustes em constantes… o programa recebia uma imagem de um caractere de uma carta bancaria e deveria retornar qual numero se trata… o problema é que tendo 90% de chance de acertar essa identificação da uma chance de menos de 20% de acertar os 16 numeros, o que é péssimo.

Terça, 26 de janeiro: acabei mudando o modo como eu pesava os diversos fatores que o programa usava para definir um caractere… e ja obtenho resultados melhores, acertando completamente mais da metade dos cartões e raramente errando mais que dois numeros dentre os 16. Essa parte foi concluida!

Quarta, 27 de janeiro: Aqui, no entanto, o sofrimento começa… era preciso pensar uma forma de pegar a partir de uma foto de um cartão e isolar os dezesseis numeros do resto… no entanto, cada cartão tem uma fonte diferente, nem sempre os numeros estao no mesmo lugar…

Quinta, 28 de janeiro: acabei descobrindo uma forma de isolar os dezesseis algarismos, mas ainda não consigo separar cada algarismo dentro da imagem menor… se a fonte tivesse um espaçamento constante, seria facil… ainda tem o problema do fundo dos cartões, que nunca são de uma unica cor…

Sexta, 29 de janeiro: escrevi um pouco de codigo que a principio deve separar os dezesseis algarismos. No entanto, o Visual Studio agora acusa um erro de alocação de memoria, o qual eu não encontro ainda a solução… aparentemente, falta de memoria não é pois o programa nem usa tanto espaço em RAM… vejamos o que a semana seguinte me reserva.





Estagio na Phoceis I

27 01 2010

Ola! Bem, talvez alguns não saibam, mas no primeiro ano de Ecole Centrale na França, os alunos são obrigados a fazer um mês de “stage ouvrier”, que é um estagio em teoria trabalhando em algo monotono como apertar parafusos durante 8 horas por dia. E o pior, no verão… exceto na Centrale Lille. Além de ter dado sorte de trabalhar no inverno (neste momento, eu estou digitando de uma sala onde o aquecimento é bem bom), meu estagio não tem nada de “ouvrier”. Estou estagiando na Phoceis, uma pequena empresa localizada em Chéreng, na região metropolitana de Lille. Essa empresa trabalha com informatica, focando em softwares sob-medida, webdesign e criação de aplicativos para iPhone.

Na minha entrevista, ficou acertado que minha “missão” seria fazer um modulo para aplicativos de compras via iPhone. A ideia é usar a câmera do iPhone para fotografar um cartão de crédito e fazer um programa que, por reconhecimento optico de caracteres, retorne o numero do cartao e a validade.

Durante quatro postagens, pretendo fazer um resumo do dia-a-dia “chez Phoceis”.

Segunda, 18 de janeiro: meu primeiro dia na Phoceis. Chego vinte minutos adiantado, pois peguei um ônibus antes para não chegar cinco minutos atrasado. O chefe chega uns cinco minutos depois que todos os funcionarios. Ele me coloca num Macbook, e me passa algumas noções do software que eles utilizam. Era 9:30 da manhã e eu estava sozinho com um notebook e uma tarefa dificil e de definição vaga para fazer. Acabei passando o dia inteiro praticamente pesquisando no Google coisas sobre reconhecimento optico de caracteres, bibliotecas que implementassem isso, e um modo de transportar isso para o iPhone.

Terça, 19 de janeiro: o Florent, meu tutor aqui na empresa, resolve me ajudar. Usando uma biblioteca em C++ que eu havia encontrado no dia anterior, e um script que transformasse esse codigo em codigo ARM (necessario para o iPhone), passamos o dia inteiro procurando maneiras de fazer a conversão funcionar. No final do dia, ja tinhamos um programa que pegava a foto e lia com o auxilio da biblioteca. No entanto, a leitura era péssima: era preciso fazer ajustes no nivel da biblioteca que utilisamos.

Quarta, 20 de janeiro: fiquei o dia inteiro trabalhando sobre a biblioteca que convertemos. Eu ja tinha um aplicativo que funcionava no simulador do iPhone, e me bastava fazer testes e ajustes na biblioteca para que eu chegasse a algum resultado melhor… até consegui alguns bons resultados, mas a quantidade de mas interpretações era bem grande ainda.

Quinta, 21 de janeiro: fiz um novo alfabeto para a biblioteca, usando as fontes e caracteres usados nos cartões de crédito. Os resultados melhoraram, mas não muito significativamente. No fim do dia, resolvemos mudar de estratégia. A idéia era identificar caractere à caractere, sempre supondo que o usuario inserisse estes caracteres individualmente.

Sexta, 22 de janeiro: este dia foi legal… avancei bastante na minha tarefa, terminando o programa que fazia a identificação de um caractere unico. Neste dia, fomos todos os funcionarios almoçar numa pizzaria aqui perto (quase na Bélgica). O almoço foi pago pelo chefe =) . Em relação ao meu programa, faltava apenas os ajustes. Parecia que seria facil…