Nomadismo na França

11 07 2010

Agora que finalment as aulas acabaram, no dia 8, apos as minhas duas recuperações (uma eu acho que fui bem, a outra… é, talvez vai ficar pra refazer a prova ano que vem), comecei um periodo nômade-sem-residência-fixa na França. No dia 8 mesmo, arrumei rapidamente minhas malas e fui para a casa do Christian, do Yuri e do Joia, lugar onde ja tenho passado um terço do meu tempo graças aos artefatos de entretenimento que la existem (Guitar Hero, Playstation 3, Wii, etc). Passei minha ultima noite em Lille la.

No dia 9, sai ao meio dia para a gare central de Lille, para pegar o TGV que ia até Paris. Chegando em Paris, com duas malas mais uma sacola de queijos fedorentos, pego o RER, trem que leva uma eternidade para chegar até a Ecole Centrale de Paris, onde eu iria passar a proxima noite. Felizmente o Cassio e o Luciano vieram me encontrar na estação do RER, para me ajudar a levar as malas para a residência. Eu havia prometido aos guris que iria à Paris para jogar tênis com eles, então la fomos nos, jogar tênis nas excelentes quadras da Centrale (não é ironia, são 564515846 vezes melhores que as quadras de Lille). Um francês se juntou a nos, então fizemos um match de duplas, eu e Cassio contra Luciano e o francês. Duplo 6-4 a nosso favor em mais ou menos uma hora e meia de jogo. Bem cansativo!

Em seguida, fomos para Paris, onde o Joia estava matando tempo para pegar seu voo para o Brasil. Chegamos num bar no 12° distrito, perto da casa onde o Jeferson, o Liba e o Steil estão morando, graças aos seus estagios na capital. Ainda estavam la alguns amigos do Joia, logo se reuniu uma cambada de brasileiros na mesa do bar. Depois, eu, Cassio e Luciano voltamos para a Ecole apos jantar num Quick (similar do McDonalds na França).

No dia 10, peguei o trem na Gare de Lyon em Paris para vir para Vichy, onde eu estou agora. Fui recebido na gare de Vichy pela minha familia que me acolheu ano passado, e que me convidou para passar uns dias aqui. Estou me sentindo em casa! Agora finalmente parece que estou tendo férias. E o fato de estar sendo bem acolhido aqui também faz diminuir a ansiedade da volta para o Brasil no final da semana que vem. Bem, fico aqui em Vichy até o dia 13, quando volto para Paris.

Ja tenho um jantar marcado em Paris com a Prof. Catsiapis, que é nossa professora de francês na Ecole e que nos ajuda bastante com o Club TIME (do qual sou presidente). Nesse jantar o Jeferson estara também (ex-tesoureiro da associação). Dia 14, estarei ainda em Paris, assistindo às comemorações do 14 de julho, feriado nacional relativo à Revolução Francesa. Neste dia, em Paris, havera um desfile militar na Champs-Elysées pela manha e uma queima de fogos de artificio de noite, provavelmente no Champ de Mars, em frente à Torre Eiffel.

No dia 15, ainda dou uma passeada em Paris antes de ir para o aeroporto Charles de Gaulle, onde pego meu voo para o Brasil às 23:30 (hora local). E bom, essa deve ser minha ultima postagem em solo francês antes da volta para o Brasil. Até breve!





Boas festas e até 2010!

20 12 2009

Essa sera a ultima postagem do ano! Amanha, estou começando minha viagem de Natal, com o Luciano e o Micael (que estao na EC Paris) e o Proença e uma amiga dele (que estao na EC Marseille). Nosso roteiro prevê onze dias de viagens, muito frio e aproximadamente 3000 km em trem, atraves de Heidelberg (21 a 23 de dezembro), Colonia (23 e 24), Berlim (24 a 26), Munique (26 a 28), Zurique (28 e 29), Lucerna (29 a 31) e Berna (31 e 1 de janeiro). A viagem so passa por cidades onde se fala alemao, ou seja, vai ser tenso recuperar o inglês depois de seis meses falando praticamente apenas francês.

Nesta semana, estive numa baita correria aqui em Lille. Correria para aprender conceitos de Gestao e Mecanique des Mecanismes de ultima hora, para as provas de sexta feira. Acredito que eu tenha ido bem em Gestao (com certeza melhor do que o esperado) e talvez consiga um 7 em Mécanique (que é a média pra nao precisar de recuperacao, sobre 20).

O fato mais marcante da semana, no entanto, foi a chegada da neve! Quarta feira ela veio fraquinha, apenas alguns flocos na hora do almoço que logo derreteram. Na quinta, por volta do meio dia, foi mais forte: ela foi suficiente pra cobrir o chao de branco, mas os pés ainda nao afundavam, e a grama logo absorvia os flocos. Porém, na madrugada de quinta pra sexta, nevou bastante, e ja foi possivel fazer guerras na neve. Hoje ocorreu a nevasca mais forte até agora, dez centimetros, suficiente para montar bonecos de neve e para haver a necessidade de carros da prefeitura espalharem sal pelas ruas (para derreter a neve).

Aqui em Lille, dos G1, sobraram apenas eu e o Yuri. Na sexta, foi bem estranho o clima de despedidas entre cada um, ja que cada um tomou um rumo diferente para as férias de fim de ano. Agora revejo o pessoal apenas daqui uns 15 dias. Como estavamos apenas eu e o Yuri aqui na Ecole, fomos no IKEA fazer compras para a casa (algo que eu ja devia ter feito a algum tempo). Na volta, presenciei a coisa mais bizonha que ja vi aqui na França. Ao pararmos na estaçao Bois Blancs, um sujeito arabe passa correndo pelo lado de fora do metro e arremessa um tijolo de neve contra o Yuri. Por sorte, a porta fechou na hora e desviou/quebrou o projétil de neve, que acertou em partes o colega. Mas o canto do vagao onde estavamos ficou todo sujo de neve e sal.

Buenas, preciso arrumar minha mochila para a viagem. Desejo boas festas, um otimo Natal e um Feliz Ano Novo a todos! Até 2010!





Fim de Harmonização e Journées du Patrimoine

20 09 2009

Faz duas semanas que as aulas na école começaram. No entanto, eu ainda estava no chamado “Periodo de Harmonização”, criado pela école este ano, com a reforma do currículo. Essas duas semanas de harmonização, no entanto, foram bastante complicadas: a idéia era se habituar com algumas ciências de engenharia, as quais eu não havia tido noção alguma ainda no Brasil. Estudei mecânica dos fluidos (como uma Fisica III, bem mais tensa), Automação (Sistemas e Sinais, não fiz no Brasil) e Mecânica (desenho técnico e estudo dos sólidos (!!)).

Segunda, quarta e sexta da semana anterior foram dias bastante puxados. Nestes dias, tive oito horas de aula, das 8 da manha às 12h15 e das 13h30 às 17h45. Nos outros dias, me dediquei a fazer as ultimas compras para a casa (na verdade, ainda falta o cabideiro). Alias, minha casa… Não falei dela ainda aqui no blog: são 19 m². Parece pouco, mas estou achando o suficiente, pois de certa forma, o espaço rende. Tenho duas mesas: uma comprida, onde coloco o computador, pastas e o monitor (comprei essa belezinha ontem). Uma mesa menor, que fica no cantinho do café e uma escrivaninha-mesa, onde estudo (na verdade, preciso organizá-la).

Tenho a cama ainda no quarto, e uma mesinha que comprei pra servir de criado-mudo. O quarto é basicamente isso, tem em torno de 12 m², eu chutaria. Após, tem a cozinha, onde eu encontro o roupeiro, a pia, o frigobar, as placas elétricas (que servem como fogão aqui), um armário e uma prateleira. Tem ainda o banheiro, anexo à cozinha, e o hall de entrada, que também é bem espaçoso, onde pretendo colocar o espelho e o cabideiro.

Voltando à minha semana… para finalizar, ontem fui no centro de Lille com a Cris e o Jéferson, meu parrain (padrinho). Almoçamos na “Brasserie de Foy”. Onze euros por um prato magnífico: fritas muito boas, um baita pedaço de frango com molho “aux maroilles” e salada verde. Acompanhado de refrigerante e café. Depois disso, saímos eu e a Cris a passear por Lille. Neste final de semana, acontecem as “Jornadas do Patrimônio”, evento que abre as portas, de graça, de prédios históricos da cidade. Ontem, visitamos o Museu de Belas Artes, um lugar realmente incrível: é difícil imaginar que uma cidade com apenas 200000 habitantes tenha um local cultural como aquele. Quando eu pegar as fotos com a Cris, eu divulgo no Picasa. A noite, o Jéferson, como bom colorado que é, veio assistir o jogo do Inter aqui em casa. Lamentável a derrota, passamos a noite xingando Tite, Taison e Indio!

Hoje, fomos em mais lugares abertos neste final de semana: visitamos a Prefeitura do Norte (equivalente ao governo estadual), conhecendo inclusive o gabinete do “governador”. Em seguida, conhecemos o Palais Rihour, um pequeno castelo no centro de Lille, bem bonito. Depois, fomos na Eglise St-Etienne, uma igreja muito agradável perto da Place Rihour. La, o guia nos contou toda a historia da igreja, dos quadros e das esculturas presentes nela. Conheci ainda a Chambre de Commerce (não tão interessante), o Observatório Astronômico (visitas guiadas fechadas) e a Noble Tour, uma torre de defesa construída no inicio do século XV. A visita na prefeitura demoraria muito, mas conheci o prédio, e aproveitei pra visitar a igreja do lado, St. Maurice. Passei ainda na Porte de Paris, um monumento muito bonito no que eu imagino que um dia foi parte da muralha que envolvia a cidade de Lille.

E é isso… amanha, começam as aulas de verdade, ou seja, matérias que nem estavamos supostos a saber, no modo francês de dar aulas… espero que os anfiteatros não sejam maçantes como dizem os veteranos, e que, agora com a reforma, os professores não avacalhem e condensem mais ainda o conteúdo, já que o numero de horas-aula de varias matérias reduziu em até 50%. Ah, final de semana que vem estou indo pra Paris. Contarei no blog sobre a visita à capital da França e também ao Château de Versailles. Em breve, coloco um pacotão de fotos no Picasa e no Orkut, preciso organizar todas elas. Bem, abraços, e até a próxima!





Primeiros dias em Lille

5 09 2009

Cheguei à Lille na sexta-feira, por volta das 18h. Fomos recebidos pelos veteranos, que nos ajudaram a carregar as malas para os quartos e nos deram as primeiras instruções. Estou morando no quarto 110 do prédio D, no mesmo andar da Cris e no mesmo prédio que o Christian e a Tatiane. Arrumei todas as coisas do meu quarto, e então comecei a me dar por conta do que faltava: uma lixeira, papel higiênico, pano de chão, vassoura, parafernália para fazer café, uma saboneteira e, é claro, comida. Durante a sexta fomos salvos mais uma vez pelos veteranos, que fizeram uma janta muito caprichada pra gente: tinha até arroz branco (!), massa com molho (!!) e feijão preto (!!!). Realmente nossos veteranos estão se puxando.

Ainda na sexta de noite, já tive minha primeira aventura aqui: fui buscar a Patricia, amiga da Cris, na gare de Lille junto com a Cris. O problema é que já eram 23h30 da noite, e o trem da Patricia se atrasou, logo, ficamos até quase 1h na gare. O ambiente noturno não tava muito legal hehehe. Tinha bastante bêbado la e também bastante pedinte. Mas conseguimos recuperar a Patricia e suas duas bagagens e retornar de taxi para a residência (já que o metrô termina 00h20).

No sábado de manhã, após o café da manha organizado pelo pessoal, fomos ao centro comercial de Villeneuve d’Ascq para fazer compras para a casa. Esse centro comercial tem TUDO. O supermercado dele é gigante. Gastei aproximadamente 160€ em compras para o apartamento, mas isso inclui uma quantidade razoável de comida, uma torradeira, uma cafeteira, um relógio, toalhas, material de cozinha (sem panelas ainda), algumas coisas de limpeza, etc. Almoçamos no Flunch, um restaurante também neste centro comercial. Não é em todo lugar que se tem um steak hache grande com Buffet livre mais um refri 600 ml por apenas 7€20. Após almoçar, voltamos à residência e tive que começar a arrumar todas as compras. Quando tudo estava em ordem já era quase hora da janta: a janta foi strogonoff de frango com arroz e ovo frito, que a Cris gentilmente cozinhou e estava muito bom. Sobrou pra eu lavar a louça e levar o dessert, já que eu não sei cozinhar hahahaha.

Domingo passeei por Lille, junto com os outros brasileiros e alguns veteranos. Conheci a Citadelle e outros pontos interessantes da cidade. Ainda tenho que visitar um dia as varias praças para tirar fotos, já que ainda não tirei fotos aqui em Lille. Durante a semana (segunda, terça e quarta), fiz o curso de matemática la na école: o francês até não foi o problema, dava pra entender muito bem a fala do professor, o problema é que a matemática que era difícil mesmo! Ainda bem que só tem uma cadeira por semestre de Matemática na école…

De segunda a quinta, sempre na tarde, era a hora das burocracias… escolher a mutuelle, assinar contratos e formulários, pegar informações sobre estágios e sobre o projeto final, assisitir apresentação do Bureau des Elèves e do Club Time (organizações estudantis da école) e mais um monte de coisa. Ainda faltam algumas burocracias, mas finalmente essas horas maçantes acabaram!

Ontem fui no IKEA, fazer mais compras para o apartamento: comprei uma cadeira bem confortável, uma mesa para refeições e uma mesa de cabeceira para a cama. Mudei inclusive a posição dos moveis do quarto… acho que agora esta legal! Agradecimentos à Cris e ao Jéferson, se não fossem eles, eu estaria montando os moveis ate agora! E bem… esta primeira semana foi basicamente isso. Estou muito bem aqui. Meus colegas de G1 são um pessoal muito gente boa. Os veteranos também estão sempre prestativos e dispostos a ajudar. Parece que vou passar bons dois anos aqui. =)





Sobre Lille

15 04 2009

Olá a todos!

Primeiramente, obrigado pelas visitas e pelos comentários deixados aqui na primeira postagem. Gostaria de neste post falar um pouco sobre a cidade na qual passarei os dois próximos anos morando: Lille. Na verdade, não estarei morando e estudando exatamente em Lille. A École Centrale de Lille se localiza em Villeneuve d’Ascq, uma pequena cidade da região metropolitana de Lille, algo como Cachoeirinha ou Viamão em relação a Porto Alegre. No entanto, parece que o acesso via metrô de uma cidade à outra é bem rápido.

A região metropolitana de Lille é a quarta maior da França, atrás de Paris, Lyon e Marseille. Fica a 10 km da fronteira com a Bélgica. Se localiza em um ponto bastante estratégico na Europa. Por meio do TGV (train à grand vitesse), que é um trem de alta velocidade que se estende por várias regiões da Europa, é possível chegar a Bruxelas, capital belga em 40 minutos, e em Paris a aproximadamente 1 hora. É ainda a primeira estação na Europa Continental do Eurostar, que atende o Eurotúnel: é possível chegar a Londres por este meio em pouco mais de 90 minutos.

O clima lá é um pouco mais ameno que o de Porto Alegre, acredito que não será problema para mim. Tenho pena de quem é mais acostumado a temperaturas mais altas durante o ano, neste caso deve ser complicado. No verão, a temperatura gira em torno dos 20ºC, o que deve ser um clima bem agradável. No inverno, porém, a temperatura cai pra algo perto de 0ºC, chegando com frequência a dias em que fica apenas abaixo desta temperatura. Preciso comprar casacos! :-)

Mais informações sobre a cidade podem ser encontradas aqui. E esta postagem já se encerra neste ponto. Até mais!