Château de Versailles

8 10 2009

No domingo, segundo dia da visita à Paris com o Club Time, fomos conhecer o Château de Versailles, imenso palácio construído pelo rei Luis XIV no século XVIII. O castelo, que fica em Versailles, ficava a mais ou menos 40 minutos de ônibus do hotel onde ficamos hospedados. Na chegada, tiramos uma foto do grupo (que esta com a professora) na estatua do próprio Luis XIV, que fica na entrada do palácio.

Começamos a visita pelo palácio. O palácio tem dois andares, cada andar em forma de U, cheio de salas e salões usados outrora pela realeza. A visita começa por uma espécie de museu, que aproveita algumas salas do castelo para expor quadros da família real, incluindo um quadro famoso do Luis XIV que todo livro de historia possui. Após esta parte, chegamos no setor mais magnífico do castelo: os aposentos do rei e da rainha.

O complexo começa na Capela Real, que é gigantesca, e possui dezessete salões, sendo que uma ala é do rei, a outra ala é a da rainha, e interligando as alas encontra-se a Galeria de Espelhos. A ala do rei contém salões com nomes de deuses gregos, cada salão representando alguma coisa relacionada ao império: poder, guerra, família, abundância, etc. Ao final da ala do rei, encontra-se o salão da Guerra. Atravessando a galeria de espelhos, encontramos o salão da Paz, que da entrada para os aposentos da rainha, um pouquinho mais humildes. A visita ao palácio termina no andar inferior, quando passamos pelos aposentos dos príncipes e das princesas.

Após a visita ao castelo, almoçamos nos fundos do château, com vista aos jardins. Depois de uma pequena caminhada, fomos aos domínios de Marie Antoinette, rainha francesa durante o reinado de Louis XVI. Antes de ser guilhotinada junto com o marido após a Revolução Francesa, ela costumava morar no ‘subúrbio’ do castelo: um pequeno complexo de cabanas lembrando paisagens da campanha, junto com hortas e pastagens, e um pequeno castelinho tão luxuoso quanto aquele que o rei morava. Segundo ela, ela estava cansada do luxo do Château de Versailles, e queria um lugar mais simples para viver.

Em seguida, voltamos para o Château, desta vez para caminhar pelos jardins. E são muito grandes os jardins! Em linha reta, é mais ou menos um quilômetro para atravessar os jardins. Como a gente caminhou bastante la dentro, estimo que foi algo perto de 5 km a soma das caminhadas. Ah, e a parte que exploramos faz parte do Petit Jardin. Tem ainda o Grand Jardin, que é umas seis vezes maior. Bem, os jardins são magníficos! Muitas fontes, estatuas, canteiros decorados, arbustos sempre podados, tudo perfeito! Valeu a visita!

Deveríamos ter visto o espetáculo de águas e som, nas fontes, no final do dia. Infelizmente, foi cancelado: o motivo, segundo a organização do evento, seria a seca. Fazia extremos 20°C aquele dia.
Bem, restou voltar à Paris: chegamos na Champs-Elysées por volta das 19h30, para fazer um lanche rápido (derramei a bandeja do McDonald’s com os lanches meu e da Cris facepalm). Antes de voltar para o norte gelado, ainda deu tempo de rever alguns amigos de Paris, aos pés do Arco do Truinfo (na verdade, há uns 200m de distância): Cássio, Luciano, Jocimar, Carlos Eduardo e a Manuela, veterana deles. E aqui terminou a visita!

Anúncios




Château de Busset

12 08 2009

Ola! Perdao pela falta de postagens… esses ultimos dias foram bastante movimentados. Viajei, no sabado, domingo e na segunda passados para Genebra e Annecy. Postarei mais tarde sobre essas duas belas cidades. Por enquanto, vamos a um pequeno resumo do que aconteceu nos ultimos dias:

A semana anterior foi bem tranquila. O unico passeio que fiz foi a visita ao Château de Busset, na sexta feira. O ca stelo, que fica a apenas 15 km de Vichy, é bem bonito. Visitamos ele à noite, logo, fotos nao muito boas. Visitamos o interior do castelo à luz de velas, o que foi bem legal. Este é o segundo maior castelo do departamento do Allier, mas é o maior que podemos visitar, ja que o maior é fechado para turistas. Sobre a historia do castelo nao tem muito o que falar: era um castelo de parentes bem proximos dos Bourbons, uma das familias reais mais importantes da historia da França. Visitamos até um quarto no qual o rei Henry V esteve, uma semana antes de ser coroado, em 1830.

Nao ha mais muito o que falar sobre essa ultima semana… o que posso dizer é que tenho feito bastante esporte por aqui, muito mais do que no Brasil! Descontando as caminhadas, faço todo dia 5 km de bicicleta (sendo que 1 km em subida), jogo vôlei duas vezes por semana, 1h30 cada vez. Esporadicamente, jogo ping pong no club de Monde, que fica perto do CAVILAM. Ja joguei também tênis uma vez aqui com a familia, esporte que gostei bastante, apesar de dar uma dor nos ombros e nos joelhos imensa. Ainda nao joguei futebol: eles até jogam aqui, mas como nao tenho tênis adequados, e nao pretendo gastar 70€ num tênis de futebol decente, ficarei praticando outros jogos mais incomuns.

A jogatina aqui em casa também continua: nunca mais apostei nos cavalos, mas ainda todo dia assisto às corridas na TV com o père. Toda noite, jogamos alguma coisa. Ja joguei varios jogos: UNO, xadrez chinês, Yamsi (jogo de dados meio sem graça pois depende mais da sorte, talvez meu irmao Matheus gostasse!). Joguei também um jogo parecido com pife, mas com 13 cartas, bizarro. E, para finalizar, ensinei o jogo de escova pra familia daqui, com direito ao uso do baralho espanhol, claro. Eles se perderam um pouco com o fato das cartas possuirem valores diferentes do que o marcado nela, mas ja pegaram os truques.

Bem, por hoje é so. Pretendo falar em alguns dias sobre Annecy e Genebra, ja que minha estadia aqui em Vichy esta chegando ao fim. Faltam 16 dias para Lille! Abraços!





Château de Billy e a semana em Vichy

26 07 2009

Ola a todos! Esta foi uma semana bastante movimentada por aqui. Passei quase toda a semana na função de comprar um celular. Não era minha intençao inicial, mas acabou se fazendo necessaria pois sera importante por aqui ter um modo de se comunicar com os demais. Infelizmente, se eu recebo alguma ligaçao internacional, eu saio marchando com 1€40/min, um absurdo. Enfim, tenho skype, msn e email para contatos com o outro lado do Atlantico, ainda bem =)

Na quarta-feira, fui ao hipodromo novamente, com a minha familia. Era um dia importante, haveria o Grand Prix du Auvergne. Estava presente, inclusive, o prefeito de Vichy. Ao todo, eram sete corridas. Joguei 2€ em três corridas, perdendo ao todo 6€. Menos que meu père, que perdeu uns 60€. Mas valeu, já que eu não paguei a entrada, que era 7€, e também pelos fogos de artificio após as corridas. Durante 15 minutos, assistimos ao espetaculo, realmente muito bonito. Chegamos em casa a 1h da manha, mesmo saindo do hipodromo à 0h20. Sim, existem engarrafamentos em Vichy, mas desta vez foi porque o hipodromo estava bem lotado.

Na sexta-feira, fui ao Château de Billy. Este castelo é uma fortaleza defensiva construida no século XII, pelos Bourbons, para defender a regiao. No entanto, hoje so restam ruinas, já que o castelo foi severamente atacado ao longo dos anos, principalmente no século XVI, quando, numa guerra entre catolicos e protestantes na França, um rombo memoravel foi aberto à esquerda, e persiste la até hoje. Gostei muito da visita à fortaleza, mais do que o Chateau da semana passada. Foi muito legal entender como funcionava uma fortaleza na baixa idade média, o trabalho dos arqueiros nas ameias e nas frestas inferiores, as prisoes, silos e patios. Vi ainda uma maquete do castelo no seu auge, no século XIV. Algumas fotos já estao no Picasa, e em breve pretendo colocar mais algumas;

No sabado, sai com os brasileiros por Vichy. Nada de mais, no entanto, fizemos um piquenique no parque, tentamos jogar frisbee com uma tampinha de Pringles e ficamos ouvindo musica, já que o Luciano levou seu violao. Hoje, domingo, fiquei em casa. De manha, fomos ao Bar Dernière, onde meu père faz suas apostas. Ganhei uma coca cola do amigo dele que paga bebidas pra ele às vezes. Almocei risoto com salsichao, apenas com a mère e o père, já que o resto do pessoal não estava em casa. O almoço estava bem bom. Assistimos às corridas de cavalos, Formula 1 e Tour de France após a refeiçao. Depois, jogamos damas chinesas, Yamsi e um jogo estranho que parece pife. Aqui em casa é quase um cassino :D. Mas valeu a pena, hoje deu pra praticar bastante o frances! Bom, e por hoje é so! Abraços!





14 juillet e Château de Lapalisse

19 07 2009

Esta semana foi bem tranquila aqui em Vichy. Nas segundas, so tenho aula à tarde, logo, caminhamos por Vichy atras de celulares (e eu ainda nao sei se compro um ou nao) e fomos para a aula de tarde. As aulas aqui acabam as 15h30 (16h00 nas segundas), e geralmente volto para casa cedo (no maximo às 19h) para tentar sempre jantar com a familia, que é quando eu mais aprendo francês.

Terça foi feriado nacional. 14 de julho é o dia da festa pela Revolução Francesa, que é sempre intensamente comemorada por estes lados. O CAVILAM organizou um piquenique, que a principio seria no parque, mas foi no Club du Monde, já que havia chovido na madrugada anterior. Gostei do lugar, principalmente pela mesa de ping pong! Ganhei até de um chinês! De noite, foi a hora dos fogos de artificio de Vichy, que eu assisti de casa, já que moro num lugar alto e era bem bom pra enxergar a festa la na beira do rio.

Quarta-feira compramos, na Gare, a passagem para ir a Clermont Ferrand (que sera abordada em outra postagem). Na sexta-feira, visitamos o Château de Lapalisse (na verdade, Lapalisse é o nome da cidade, porque o castelo se chama “Château de La Palice”. De qualquer forma, foram 10€ bem gastos, apesar de que eu esperava um pouco mais. Espero encontrar um castelo mais “bélico” em Billy, que irei na semana que vem. O Château de Lapalisse é mais uma casa grande, com belas salas, se assemelhando de certa forma a um museu. Não era possivel tirar fotos la dentro. Havia bastante objetos relacionados à historia da familia que é dona do castelo à 600 anos. As fotos já estao no Picasa.

A semana terminou com a visita a Clermont Ferrand (que merece um post único, embora as fotos também já estejam no Picasa) e hoje, domingo, estou passando o dia em casa. De manha, fui na casa de apostas com o père, já que ele ia buscar 500€ que ganhou ontem na corrida de cavalos. Já aproveitei e fiz uma aposta rapida, apenas 2€. A corrida já aconteceu, e eu acertei 4 cavalos em 5, fora da ordem (o quinto cavalo ficou em sexto, quase ganhei uns 50€). Segundo o père, 4 cavalos em 5 deve dar uns 5€, mas ainda não saiu o resultado dos prêmios. Ah, e hoje a chinesa que mora comigo fez um almoço chinês. Não é de todo ruim, até gostei, pois tinha carne, mas os temperos são um pouco fortes. E claro, comi com os palitinhos chineses, que eles chamam aqui de baguettes, como os pães!