Vaticano e Pisa

24 04 2010

Finalmente vou encerrar a parte da Italia, ainda na longinqua viagem de Inverno, ha mais de dois meses. Eu fiquei quase um mês sem postar, mas ha justificativa: um relatorio de mais de 30 paginas em francês (que ainda não esta pronto) esta sendo elaborado, sobre o estagio.

Na ultima postagem, sobre Roma, pulei o dia 19 de fevereiro, quando fomos no Vaticano. Foi um dia corrido, mas que valeu muito a pena. Saimos do albergue às 9 da manha, com uma chuva muito forte despencando. Apos ser assaltado (comprei um guarda chuva vagabundo na rua, que ao abrir quase se despedaçou, por 5€), chegamos no metrô para descobrir que os italianos estavam em greve! Maravilha! Correria até a estação central de Roma, para achar algum maldito onibus para o Vaticano. Conseguimos nos espremer, eu, Jeferson, Joia, Tati, Igor, Roger, Bruna e Thiago em um onibus superlotado rumo ao menor pais do mundo.

Descemos perto do Vaticano por volta das 10h da manha. Ja havia uma fila consideravel para acessar a basilica. Felizmente, a chuva tinha cessado, o que nos permitiu encarar até com bom humor a fila. Ostentando meu uniforme do Internacional, entramos no Vaticano e decidimos por começar a visita subindo a basilica pelas escadas. Cinco euros depois, estavamos encarando os 551 degraus, que eram divididos em dois lances: os primeiros duzentos eram uniformes e bem faceis de subir. Depois, era necessario subir seguindo a curvatura do domo da basilica, ou seja, a subida era inclinada para o lado, e os degraus eram estreitos e o corredor idem. Chegamos ao topo para ter uma visão completa de Roma e do Vaticano. Era possivel ver os jardins atras da basilica, assim como ter uma visão privilegiada da Praça de São Pedro, do Obelisco e do Castelo de Santo Angelo.

Na descida, saimos dentro da Basilica, onde admiramos o tumulo de São Pedro e a sua estatua, a escultura Pietà, de Michelangelo, os diversos tumulos de Papas os quais eu não lembro o nome, e toda a arquitetura do prédio que é fascinante. Na basilica, encontrei um colorado também devidamente uniformizado, apenas para provar o quão Internacional é este time. Saindo da basilica, entramos nas catacumbas, onde estão enterrados varios papas, incluindo todos os mais recentes, como João Paulo II.

Saimos do Vaticano para almoçar, e depois do almoço fomos visitar os Museus do Vaticano. Os Museus são um aglomerado de construções de temas diferentes, que contém obras importantes da Antiguidade, Idade Média e Idade Moderna, que terminam na Capela Sistina, onde é possivel ver os famosos afrescos de Michelangelo no teto e nas paredes. Visita ao Vaticano concluida.

Saltamos agora um dia, apos terminar Roma, quando estamos indo para Pisa, de trem. A partir de agora, a viagem vira uma corrida contra o tempo. Chegamos em Pisa por volta das 20h30, perdendo o ônibus que nos levaria ao albergue. Para Pisa, foram apenas eu, Joia, Jeferson, Tati e Igor, mas o Joia e o Jeferson ficariam em um albergue diferente, ao qual eles tentariam chegar a pé. Descobrimos depois que eles se perderam pela cidade (que não é grande), encontraram um grupo de oito gurias que os levaram para uma festa, embora eles não lembrassem todos os detalhes no dia seguinte pois haviam bebido (por exemplo, eles não sabiam direito como haviam chegado no albergue). Voltando a eu, Igor e Tati: como haviamos perdendo o ônibus, precisamos esperar quase uma hora pelo seguinte. Surpresa nossa que o ônibus fez um caminho completamente bizarro, passando por locais inospitos, mas finalmente chegando no lugar desejado.

No dia seguinte, acordamos 7h da manha, para às 8h sair do albergue e ir a pé até a torre, onde chegamos por volta de 8h15. Tiramos as tradicionais fotos empurrando a torre, e aproveitamos para comprar souvenirs. De perto, ela parece mais baixinha e mais torta do que pelas fotos. 8h50 começou a correria para voltar até o albergue, onde precisamos fazer check-out. Chegando no albergue, nenhum funcionario para nos atender. Simplesmente abandonamos a chave na mesa e fomos pegar o ônibus que nos levava à estação. Neste ônibus, encontramos ao acaso o Joia e o Jeferson, que voltavam de avião para Paris conosco. Chegando na estação, onibus para o aeroporto, onde rapidamente fizemos o check-in para embarcar, 11h15, para Paris.

Tudo certo, apos a correria: estavamos no avião. A chegada em Paris era so 13h20, no aeroporto de Orly, que fica a uns 15 km do norte de Paris, onde pegavamos o trem para Lille… às 14h30. Seria arriscado pegar o metrô comum até a Gare Paris Nord, assim, pagamos um taxi até a estação, onde ainda deu tempo de ir rapidamente ao Mc Donalds e finalmente voltar para casa.

Anúncios

Ações

Informação

One response

26 04 2010
Dartagna

Fala colorado!!! Pelos relatos está mais ou menos, pois até assaltado foi? Deveria ser algum colorado nestas bandas daí , já que se fosse gremista levaria tudo e principalmente o teu pijama, mas não vamos entrar em detalhes?
Vamos falar das viagens, que loucuras são essas de andar e subir degraus a pé e não sabes os nomes dos Papas? Não são Papas na Lingua? RSRSRSRSRSRSR.
Vou indo porque tenho que trabalhar, já que agora está cainda um caldo aqui em Porto Alegre e estamos contando os dias pra tua chegada.
Abraços e beijos de quem te AMA e te esperam anciosos e como nao poderia deixar de ser SAUDAÇÕES TRICOLORES.
DÁ – LHE GRÊMIOOOOOOOOOO! Vê se entra no teu MSN quando estamos acordados ou melhor de dia?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: