Berna e Retorno do Natal

6 03 2010

Caramba, eu estou extremamente atrasado com as postagens do blog. O post de hoje conta um pouco de uma cidade que visitei ha mais de dois meses: Berna, capital da Suiça. Vamos recapitular um pouco aquela viagem:

Estavamos eu, Luciano e Micael (ambos de Paris) e ainda Proença e Bruna (ambos de Marseille) terminando nossa viagem de final de ano de 11 dias. Ja haviamos explorado a Alemanha de Oeste à Leste e estavamos atravessando as inospitas terras suiças! Dia 31 de dezembro, ainda pela manha, chegamos à Berna vindos de Lucerna. Berna é uma cidade grande para padrões suiços: incriveis 130000 habitantes. Em Berna, tivemos sorte em relação ao clima, que estava “bom” assim como em Lucerna. A chuva se dispersara e o sol aparecia, com a temperatura se mantendo acima dos 0.

Chegando na cidade, a rotina de sempre: ir para o albergue largar as coisas e então explorar a cidade. Mas eis que vem um problema: Proença esquece seu sobretudo e uma sacola no trem que vinha de Lucerna. E o pior: o trem não terminava em Berna, ele seguia rumo à Genebra. Voltamos à gare, agora por volta do meio dia, e enquanto o Proença encontrava maneiras de poder recuperar seu manteau, nos iamos procurar algo pra almoçar. Compramos um frango simples mesmo ali na gare, mas que não nos dava o direito de usar as mesas para comer. Fomos expulsos do lugar la por um tio à paisana cuja função parecia ser inspecionar as mesas. Lamentavel.

Agora sim, almoçados, vamos explorar Berna! Vamos nos localizar geograficamente: Berna fica ao lado de um meandro do Aare, um belo rio que proporciona belas paisagens. A cidade consiste basicamente a ficar andando de uma margem à outra do rio passando pelos principais pontos. Começamos pela sede do governo suiço, no sul da cidade. Logo apos, pontos interessantes como a praça do Cassino e a Munsterplatz. De la, uma passada na torre do relogio, que segundo o guia Michelin, apresenta a cada hora um espetaculo de marionetes muito curioso. Chegamos com alguma expectativa, as pessoas em volta do relogio esperando… o tal “espetaculo” não passava de alguns movimentos toscos de uns bonecos que saiam da torre… bem pequenos por sinal.

Continuando, passamos pela Einsteinhaus, casa onde Albert Einstein morou durante sete anos em Berna e na qual ele desenvolveu a teoria da Relatividade. Atravessando a Junkerngasse, uma curiosa rua com varias fontes com belas esculturas, chegamos no “vértice” do rio, onde encontramos a Bärengraben, uma coisa curiosa e inesperada: na encosta do rio, foi construida uma estrutura que abriga dois ursos (um deles apelidado carinhosamente por nos de Leopoldo). Os ursos ficam ali bem perto do publico, provavelmente entediados com a atenção que atraem.

Perto do fim da tarde, pegamos uma seção de apresentação em 3D da historia da cidade, que custou apenas 1 franco (finalmente uma coisa barata neste pais). Pra terminar um dia, um Starbucks classico e ida pro albergue se ajeitar pois era noite de Ano Novo. No albergue, encontramos uma outra atendente, uma garota estranha que falava alemão, suiço-alemão, espanhol, inglês, francês e arriscava um italiano. A poliglota deu dicas pra gente de onde ir para o Ano Novo. Acabamos num bar, por volta das 22h (que estava vazio). Fomos pelas 23h30 pra praça da Catedral, onde uma certa multidão (tinha bastante gente mesmo, para uma cidade pequena como Berna) esperava a virada… Fünf, vier, drei, zwei, eins… Feliz 2010!

Dia 1° tinhamos varias viagens a fazer. Voltamos para a gare para almoçar no McDonalds, e poder finalmente sentar nas malditas mesas na estação. Perto das 13h, chegava a hora de se separar. Eu, Luciano e Micael rumariamos para o Norte, enquanto Proença e Bruna retornava para a costa ensolarada do Sul. La vão eles para Genebra, enquanto nos três iamos para Basileia, esperar o trem que ia à Paris. Ainda deu tempo de tirar umas fotos na praça em frente à estação de Basel.

Finalmente estavamos de volta à França. Chegamos em Paris, agora o Luciano e o Micael iam para casa, a distante Chatenay-Malabry, enquanto eu devia esperar o trem que me traria de volta chez les ch’tis. Quase 22h, chego finalmente à Lille Flandres. Estou em casa. Não posso deixar de destacar a ajuda do Thiago, que foi com a Clarice me buscar na estação de carro àquela hora!

Anúncios

Ações

Informação

2 responses

6 03 2010
Arthur

“Finalmente alguma coisa barata neste país” hahaha

9 03 2010
Dartagna

Fala colorado!!! Quanto tempo não nos falamos? Voltei de férias á pouco, no início do mês e ainda não tive tempo de colocar a casa em ordem, mas vou conseguir? Como estçao as viagens pelo velho mundo, estou lendo pelos posts que estás muito bem, meio atrapalhado mas bem?
Queres dizer então que Julho estará de volta? Que chique pode ir e vir de Paris quando quiser. E a rotina como está? já acabou os estágios ou ainda continua com aquele casa – trabalho – casa.
Por hoje é só que vou trabalhar um pouquinho pra depois poder festejas com a tua Dinda que está fazendo alguns aninhos hoje! Abraços e beijos de quem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: