Lucerna

31 01 2010

Lucerna foi nossa segunda parada na Suiça. Partimos para la no dia 29, depois de sair de Zurique. Lucerna fica no centro da Suiça, ao lado do Lago dos Quatro Cantões e praticamente no começo dos Alpes, o que proporciona lindas paisagens na cidade. Chegamos pela noite, e a primeira providência foi passar no albergue para largar as coisas e dar uma volta. O albergue de Lucerna foi o auge das nossas implicações contra o franco suiço: o cara do albergue não podia aceitar nossos cartões pois eles eram franceses (euro), e ele não queria pagar as taxas. Assim, ficamos de pagar em francos suiços e em dinheiro no dia seguinte.

O franco suiço é uma das poucas coisas que une um pais tão diversificado como a Suiça. Quatro idiomas oficiais para um territorio cuja area é um sétimo da area do Rio Grande do Sul. A maioria dos lugares, no entanto, aceitam euros, mas as taxas de conversão não são muito claras, e qualquer decisão que tu toma implica que tu saira perdendo… além do mais, as coisas na Suiça ja sao naturalmente mais caras (um Big Mac é uns 35% mais caro la do que na França), logo, era preciso ter um pouco de autocontrole. Moedas de euro não são aceitas, e usar cartões implica se submeter à taxas constantes do banco, ou seja, pagamentos em euro deviam ser feitos em cédulas geralmente… tiradas de caixas eletrônicos que cobram taxas inespecificas de conversão…

Bom, voltamos à Lucerna : caminhamos um pouco pela cidade de noite. A primeira ideia era ficar num bar recomendado por uma suiça que mora em Lucerna que estava no CAVILAM. Chegando no bar, descobrimos que o lugar era inabitavel, devido ao odor desagradavel de cigarro. A segunda ideia foi um bar irlandês (como aquele de Colônia) que parecia bem interessante. Conseguimos uma mesa. Proença e Bruna pedem suas cervejas, eu peço minha Coca-Cola e chega a vez do Luciano pedir algo. Ele diz, “Depois eu peço algo”, enquanto a mulher responde, “mas tu vai pegar uma Coca pelo menos?”. Entao o Luciano, “mas não agora”, enquanto ela responde que mesmo assim vai pegar uma Coca. Até então parecia ser em tom de brincadeira pra incentivar a venda, mas quando o Luciano disse que não queria aquela hora, a mulher retruca dizendo que o Luciano era obrigado a pegar algo se não deveria sair. Resignado, Luciano pede sua Coca Cola. Como o Micael não estava muito bem, acabou decidindo que ia embora. Acabamos todos saindo, de qualquer maneira quatro iriam pagar ali. Lamentavel. Acabamos retornando pro albergue naquela noite, na qual o Micael vomitou pelo quarto ainda. Memoravel.

No dia seguinte, fomos dar uma caminhada nos pontos principais da cidade. Apreciamos a linda vista dos Alpes do alto do Bourbaki (malditas escadas). Em seguida, visitamos as duas igrejas principais da cidade, a Hofkirche (igreja do século VIII) e a Jesuitenkirche (igreja jesuita do século XVII). Andamos pela borda do rio passando pela Kapellbrucke, onde se encontra a torre de agua (uma ponte de madeira com uma torre no meio, construidos sobre o rio), e de onde é possivel ter uma boa vista do Lago de Quatro Cantões. Subimos depois até as muralhas, no norte da cidade. Mais uma subida penosa, e desta vez decepcionante: as muralhas so são abertas pra visitação no verão.

Descemos pelo bairro antigo para almoçar uma pizza num restaurante relativamente barato (o que é raro na Suiça). Depois do almoço, encontramos as garotas do Cavilam que moram em Lucerna, Domenica, Lynn e Jelena. Elas nos levaram por um passeio rapido pela cidade (praticamente uma repetição da manhã), mostraram o local onde elas fazem o Lycée delas, passamos pela frente do museu de Belas Artes e finalmente terminamos no Memorial do Leão, uma bela escultura esculpida diretamente na pedra de um penhasco, em memoria a soldados suiços que defendiam Luis XVI na revolução Francesa. Paramos depois para tomar um café e conversar ali perto (Micael parou pra dormir, é verdade).

Depois que as gurias foram embora, demos mais uma volta sem rumo pela cidade para então retornar ao albergue e partir na manhã seguinte para Berna, capital da Suiça e ultimo trecho da viagem, na véspera de Ano Novo. Buenas, por hoje é so! Abraço!

Anúncios

Ações

Informação

One response

1 02 2010
dartagna

Fala colorado! Pelo jeito está virando um verdadeiro europeu, viajando para todos os cantos da Europa? Mas tudo bem pena que estava sozinho, digo sem a familia, mas estava acompanhado de guris e gurias que bebem muito, cuidado pra não se embebedar com o cheiro senão vai vomitar que nem o teu colega e amigo? Por hoje é só que estou muito mal, pois meu time perdeu novamente pro teu, que decepção este meu time! Começo de temporada e perdendo pra vocês? Este ano promete? Abraços e beijos de que te AMA MUITO e muito sucesso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: