Paris em Dezembro I

8 12 2009

Ola! Fazia tempo que não falava de viagens no blog. Entao, antes que ele comece a virar um diario, vamos fazer uma pequena perspectiva para este mês de dezmbro, que promete ser muito corrido: o mês começou com o aniversario do meu irmao, no dia 3, a viagem à Paris com o Club Time, no dia 5, trabalhos para fazer e muita coisa do projeto durante essas duas proximas semanas, Journée Internacionale no dia 10, Paris novamente nos dias 11 e 12 para o evento da Egide. Semana corrida em seguida para as duas provas, Gestao e Mecânica dos Mecanismos, ambas no dia 18. E três dias depois, partir para a viagem de fim de ano, de dez dias, rumo à Alemanha e Suiça. Natal e Ano Novo fora de casa, para retornar apenas no dia 1° (ou 2).

Mas entao, sobre a viagem para Paris que fiz no ultimo dia 5: era pra ser uma viagem para ver Paris na época do Natal… logo deu pra descobrir que não vale tanto à pena: Paris é MUITO movimentada, em um sabado proximo ao Natal. A chuva também não ajudou. Bem, começamos explorando o 4ème, onde se encontram A Bastilha, a casa de Victor Hugo, o Musée Carnavalet e a Place des Vosges, locais muito agradaveis. O Musée Carnavalet é um museu que conta a historia de Paris, bastante interessante. A casa de Victor Hugo é sem graça, mas vale pela escultura de Rodin. A Place des Vosges merece um destaque: praça muito agradavel, com um monumento à Luis XIII no centro da mesma. Isso tudo vimos pela manha, ja que estavamos com pressa para ir ao Musée d’Orsay pela tarde…

… E ai começam os problemas: a França, como diz a Mme. Catsiapis, é o pais das greves: o Musée d’Orsay estava fechado à cause de uma greve que começou esta semana, fechando também outros museus nacionais na capital. Bom, sem Orsay no roteiro, cada um começou a sugerir coisas diferentes e o pessoal se dispersou. Depois de almoçar, fomos para os Invalides, perto da Champs-Elysées, no 7ème. Eu e um francês iriamos visitar o museu dos Invalides enquanto o maior grupo iria para o Petit Palais (alguns ficaram vagando ainda por Paris, enquanto um grupo menor foi ao Palais de la Decouverte). O Musée de l’Armée, nos Invalides, foi a melhor parte da viagem! Infelizmente, visitei apenas duas seções, algo em torno de 15% do museu, pois ele é gigantesco! Fui na minha preferida primeiro, a seçao medieval/moderna: o acervo do museu contém armaduras e espadas que pertenceram a bastante gente importante da monarquia francesa. O museu ainda reproduz, em alguns manequins, como seria uma pessoa (cavalos, inclusive), portando as peças. As armas também eram incriveis: nunca tinha visto tantas lanças, piques, machados, alabardas, falconetes, bombardas, canhões, fuzis, arcabuzes, mosquetes, bestas, balistas, e trabucos juntos. So não encontrei um arco inglês la… acho que os franceses não deviam gostar muito à ponto de os expor… a outra parte do museu que visitei foi a tumba de Napoleão, na Eglise dos Invalides. O luxo la é muito grande, o tumulo de Napoleao é uma arca gigantesca, de madeira. A igreja é muito alta, e tem o teto todo decorado. Acho que a imponência do lugar representa bem a importância que Napoleão teve para a França.

Em seguida, pegamos o mêtro para conhecer a Opéra Garnier e as Galeries Lafayette, no 9ème. não foi uma boa idéia: a chuva começou, e o movimento perto das Galeries para ver um punhado de vitrines sem graça estava tenso. Chamei a Catsiapis, que no momento estava voltando do Montmartre (18ème) para me buscar por ali. Quando encontrei eles (e foi complicado também, a essa altura o francês tinha ido fazer compras e ia nos encontrar depois), fiquei sabendo que não teve visita ao Petit Palais. Acho que acabei tomando uma boa decisão mais cedo.

Proximo passo, aux Champs-Elysées: 40 minutos de ônibus para andar uns 3 km entre a opera e o McDonalds proximo ao arco do triunfo. Agora eu estava tentando localizar o Luciano, que mora em Paris, para me encontrar no Arco para acertar detalhes da viagem de final de ano (aquela para a Alemanha). Por volta das 7 da noite, nos achamos proximos ao arco, mas a partida seria às 7h15 para a Torre Eiffel. Eis que a Catsiapis muda novamente de planos, e deixa perdidos em Paris um outro pessoal que tinha se juntado na Ecole Militaire, proximo à Torre Eiffel, no horario combinado. Com a mudança de planos, deu tempo tranquilo para jantar no McDonalds da Champs-Elysées. Entretanto, não descemos na Torre Eiffel e nem a vimos piscar, ja que ja tinha passado das 9 da noite e precisavamos retornar a Villeneuve-D’Ascq.

Anúncios

Ações

Informação

One response

9 12 2009
dartagna

Fala colorado! Como estás? Quanto tempo que não nos falamos, mas não esqueci de você, principalmente neste fim de semana que o teu time PODRE jogou e ainda torciam pelo meu, que coisa, o feitiço do ano passado voltou contra o feitiçeiro e na mesma hora, que dor? Mas deixa pra lá o futebol que já acabou este campeonato e vamos ao que interessa?
Pelo jeito já está até cansado de passear em Paris, pelo que descreveu deve ser um cidadezinha comum, não? Estou de brincadeira, estamos todos com saudades, pois agora fica semanas sem dar notícias no Blog, Orkut ou MSN, por favor não nos deixe nesta ansiedade que faz mal pra todos nós, envie-nos alguma coisa nem que seja por e-mail! Sucesso colorado e abraços e beijos de quem te AMA MUITO, de alguns gremistas que estão a tua espera assim que der?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: